Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Vale tratar o hipotireoidismo subclínico em idosos com mais de 80 anos?
médico passando instruções para idoso com hipotireoidismo subclínico

Vale tratar o hipotireoidismo subclínico em idosos com mais de 80 anos?

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

O hipotireoidismo subclínico (HSC) é uma condição na qual os níveis de hormônio estimulante da tireoide (TSH, que tem como valores de referência: 0,4-4,5 mU/L) estão aumentados, mas os níveis do hormônio T4 livre (T4L) estão normais.

Em geral, os pacientes com hipotireoidismo subclínico apresentam-se assintomáticos ou com sintomas leves/moderados e inespecíficos (fadiga, constipação, distúrbios do sono e humor, dentre outros relatados).

Atualmente, sabe-se que o intervalo de referência para o TSH também aumenta com a idade, o que parece ter um efeito de proteção cardiovascular e longevidade no idoso, portanto a indicação exata de tratamento para o hipotireoidismo subclínico em determinados grupos populacionais, particularmente idosos acima de 80 anos, ainda é controversa.

Mais do autor: Diabetes tipo 2: qual o benefício de empagliflozina/linagliptina?

Hipotireoidismo subclínico em idosos

Alguns estudos recentes têm tentado avaliar o impacto do risco-benefício do tratamento do hipotireoidismo subclínico na faixa etária acima de 80 anos. Dois destes estudos, conduzidos em países europeus, avaliaram pacientes com mais de 80 anos portadores de HSC (com níveis de TSH variando de 4,6 a 19,9 mUI/L) em análises duplo-cegas, controladas por placebo.

Os pacientes foram randomizados 1:1 para receber placebo ou tratamento com levotiroxina, em uma dose inicial de 25 a 50 µg por dia, com titulações regulares objetivando atingir os níveis de TSH dentro do intervalo de referência. Os desfechos primários foram avaliação dos sintomas de hipotireoidismo ou no cansaço calculados a partir do questionário ThyPRO.

Houve 251 pacientes que foram submetidos à randomização; a idade média foi de 84,6 ± 3,6 anos. Após um ano de tratamento, o nível médio de TSH mudou de 6,50 ± 1,80 para 3,69 ± 1,81 mUI /L no grupo tratado com levotiroxina, em comparação com 6,20 ± 1,48 para 5,49 ± 2,21 mUI /L no grupo controle.

Leia também: Caso clínico: abordagem ao paciente com hipotireoidismo subclínico

Resultados

O tratamento com levotiroxina não foi associado a uma alteração no escore de sintomas de hipotireoidismo (diferença ajustada entre os grupos, 1,27; IC95%, -2,69 a 5,23; P = 0,53) ou no escore de cansaço (-0,10; IC95%, −4,51 a 4,31; P = 0,96) em comparação ao placebo. Não houve diferenças estatisticamente significativas entre os grupos nas taxas de eventos cardiovasculares fatais ou não fatais.

Ao avaliar especificamente pacientes com 80 anos de idade ou mais, estes dados adicionam evidências de que o tratamento da HSC em pacientes idosos não melhora os sintomas. Apesar desses resultados, o benefício em pacientes mais sintomáticos não pode ser completamente descartado.

É médico e quer escrever para o Portal PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências bibliográficas:

  • Leng O, Razvi S. Hypothyroidism in the older population. Thyroid Res. 2019; 12: 2.
  • Mooijaart SP, Du Puy RS, Stott DJ, et al. Association Between Levothyroxine Treatment and Thyroid-Related Symptoms Among Adults Aged 80 Years and Older With Subclinical Hypothyroidism. JAMA. 2019 Oct 30:1-11.
  • Sgarbi JA, Teixeira PF, Maciel LM, et al. The Brazilian consensus for the clinical approach and treatment of subclinical hypothyroidism in adults: recommendations of the thyroid Department of the Brazilian Society of Endocrinology and Metabolism. Arq Bras Endocrinol Metabol. 2013 Apr;57(3):166-83.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.