Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Cardiologia / Você sabe quais são as principais causas de morte súbita?
morte subita

Você sabe quais são as principais causas de morte súbita?

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tempo de leitura: 2 minutos.

A morte súbita é definida pela OMS como a morte inesperada dentro de uma hora do início dos sintomas ou, em casos de morte não testemunhada, quando a vítima foi vista em “boas condições de saúde” nas 24 horas prévias ao evento. Estudos clínicos apontam a doença coronariana como principal causa subjacente e o mecanismo do óbito seria a ocorrência de FV/TV. Contudo, um estudo recente na Circulation questiona se no mundo real as causas de morte súbita não seriam diferentes.

O estudo recrutou todos os óbitos extra-hospitalares de causa presumidamente não conhecida no município de São Francisco, na Califórnia (EUA), no período de 2011 a 2014, e realizou necropsia em todos, a fim de descobrir a causa da morte. Os principais resultados do estudo foram:

  • 56% das mortes súbitas foram causadas por arritmias em pacientes cardiopatas e 40% por causas não cardíacas.
  • Em metade dos pacientes, a morte foi a primeira manifestação da sua cardiopatia.
  • As doenças subjacentes mais comuns foram:
    • Doença coronariana (58%)
    • Overdose (34%)
    • Cardiomiopatia (18%), sendo as mais comuns a dilatada idiopática e a alcoólica
    • Cardiopatia hipertrófica (15%)
    • Doença neurológica (14%): AVC isquêmico, hemorragia cerebral e epilepsia

LEIA MAIS: Cardiomiopatia hipertrófica e o risco de morte súbita

O que podemos levar para a prática?

  1. É fundamental implementar estratégias de rastreamento e prevenção para doenças cardiovasculares, pois a morte pode ser a primeira manifestação da cardiopatia. No momento, como a doença coronariana é a cardiopatia mais comum, recomenda-se o screening dos fatores de risco para aterosclerose, com medida da pressão arterial, interrupção do tabagismo e medida da glicemia e perfil lipídico.
  2. Ao atender um paciente que foi vítima de PCR extra-hospitalar, esteja atento e procure doenças em outros órgãos além do coração. O uso de drogas e as doenças neurológicas são especialmente importantes.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • Prospective Countywide Surveillance and Autopsy Characterization of Sudden Cardiac Death. Zian H. Tseng, Jeffrey E. Olgin, Eric Vittinghoff, Philip C. Ursell, Anthony S. Kim, Karl Sporer, Clement Yeh, Benjamin Colburn, Nina M. Clark, Rana Khan, Amy P. Hart and Ellen Moffatt. Circulation. 2018;137:2689-2700, originally published June 18, 2018 || https://doi.org/10.1161/CIRCULATIONAHA.117.033427

Um comentário

  1. Avatar
    moises afiune

    na minha observação a principal causa de morte subita foi a cardiopatia chagasica cronica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.