Página Principal > Saúde Pública > Yoga é uma terapia complementar eficaz no combate ao fumo
yoga

Yoga é uma terapia complementar eficaz no combate ao fumo

Tempo de leitura: 2 minutos.

O fumo é um hábito praticado por milhões de pessoas mundialmente. Doenças provocadas pelo tabagismo são a causa de uma em cada 10 mortes no mundo, metade dessa mortalidade ocorre nos Estados Unidos, China, Rússia e Índia, conforme dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil teve uma queda de 36% no número de fumantes de 2006 até 2017, principalmente em decorrência de campanhas de conscientização contra o tabaco. No entanto, o país ainda ocupa o oitavo lugar no ranking de fumantes.

Yoga x tabagismo

Quem deseja parar de fumar tem em mãos vários métodos ou terapias eficientes que atenuam a dependência da nicotina por meio do controle da ansiedade e na sensação de bem-estar. Também há alternativas para as pessoas que preferem métodos mais naturais para abandonar o vício, como a prática de yoga. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos e publicada em outubro na revista Nicotine & Tobacco Research demonstrou os efeitos positivos do yoga na cessação do fumo. Conforme a publicação, este tipo de terapia reduz o estresse e o mau-humor, além de ser um aliado na manutenção do peso corporal, um dos principais efeitos colaterais do fim do tabagismo.

Leia mais: Tai Chi Chuan diminui 58% nos riscos de quedas em idosos

A pesquisa contou com 227 participantes maiores de 18 anos (idade média de 46,2 anos) e que tinham hábito de fumar. Os voluntários foram divididos aleatoriamente em dois grupos, o primeiro grupo (n=113) foi designado a praticar 1 hora de yoga, duas vezes na semana, e o segundo grupo praticou atividades físicas comuns. Os dois grupos participaram de sessões semanais de uma hora de terapia cognitivo-comportamental para estímulo a uma vida saudável sem cigarro.

Resultados

Ao final do levantamento, análises longitudinais dos desfechos da abstinência mostraram que o grupo que praticou yoga teve mais resultados positivos. Os praticantes de yoga tiveram 37% mais chances de sucesso em alcançar a abstinência em relação aos indivíduos do outro grupo (IC 95% [1,07 – 2,79]).

Os praticantes de yoga, no fim da pesquisa, fumaram significantemente menos cigarros ao dia do que os praticantes de atividades físicas comuns. A diferença ficou em 1,54 (P=0,01). Nos indivíduos do grupo do yoga que fumavam menos de 10 cigarros no começo da análise a probabilidade de cessação do fumo ao fim do follow up foi maior do que no outro grupo (Odss ratio 2,43%, IC 95% [1,09-6,30]).

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Um comentário

  1. Edmundo Gentile

    Talvez seja interessante mostrar estudos que associem a TCC ao Yoga no tratamento d dependência química por outras substâncias psicoativas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.