Página Principal > Ortopedia > Choosing Wisely: 5 recomendações de ortopedia pediátrica
médica atendendo criança no hospital

Choosing Wisely: 5 recomendações de ortopedia pediátrica

Tempo de leitura: 1 minuto.

Desde seu lançamento, a campanha Choosing Wisely já publicou diversas recomendações de procedimentos e exames que devem ser evitados. Essa lista é constantemente atualizada pelas entidades internacionais mais relevantes. Esse mês, a American Academy of Pediatrics-Section on Orthopaedics e a Pediatric Orthopaedic Society of North America elaboraram suas cinco dicas para a área de ortopedia pediátrica. São elas:

1) Não solicitar ultrassonografia do quadril para excluir displasia do desenvolvimento do quadril ou luxação congênita do quadril se o bebê não tiver fatores de risco e apresentar um exame de quadril clinicamente estável.

2) Não solicitar radiografias ou aconselhar órtese ou cirurgia para uma criança com menos de 8 anos de idade com metatarso varo congênito (pigeon toes).

3) Não recomendar sapatos ortopédicos ou outros itens personalizados para uma criança com pés planos minimamente sintomáticos ou assintomáticos.

4) Não solicitar exames avançados de imagem (RM ou TC) para a maioria das condições músculoesqueléticas em uma criança até que todos os exames clínicos, laboratoriais e radiográficos adequados tenham sido concluídos.

5) Não solicitar radiografias para acompanhamento de fraturas em fivela (ou torus) se não forem mais macias ao toque ou dolorosas.

Leia todas as recomendações em detalhe nesse link.

Referências:

Um comentário

  1. Muito bom!
    Gostaria de receber material sobre Emergência Pediátrica. O quê não devemos fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.