Leia mais:
Leia mais:
A detecção do vírus HPV em amostras de mucosa oral em pacientes pediátricos
Quiz sobre educação sexual
Ministério da Saúde assume compromisso para erradicação do câncer de colo de útero
Vacinação para HPV e risco de câncer cervical invasivo
Novas recomendações para rastreamento para o câncer de colo de útero e vacinação contra o HPV

A detecção do vírus HPV em amostras de mucosa oral em pacientes pediátricos

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

O papilomavírus humano (HPV) é um vírus de material genético DNA, com mais de 150 tipos diferentes já descritos, que pode levar ao desenvolvimento de variadas lesões de mucosa e pele. Dentre todos esses tipos, aproximadamente 13 estão associados às neoplasias, notadamente ginecológicas e cervicais.

Uma de suas formas de apresentação é a papilomatose laríngea, entidade que acomete mais crianças do que adultos (sua incidência, nos Estados Unidos, é estimada em 4,3 casos/100.000 crianças), com amplo espectro de manifestações clínicas.

As apresentações podem variar desde portadores assintomáticos, até ao desenvolvimento de lesões laríngeas verrucosas/papilomatosas de crescimento progressivo (mais associadas aos tipos 6 e 11 do HPV), o que, em estágios avançados, pode levar a uma obstrução de vias aéreas.

Leia também: HPV: a importância da identificação precoce

A detecção do vírus HPV em amostras de mucosa oral em pacientes pediátricos

O estudo

Foi realizado um estudo com o objetivo de se avaliar a sensibilidade da reação em cadeia da polimerase – PCR (convencional e tempo real), em detectar o HPV da mucosa oral em pacientes pediátricos. Esse método é considerado o exame de eleição para a detecção de DNA viral, por ser altamente sensível para esse fim.

Para a detecção molecular do HPV, foram obtidas 49 amostras, de crianças (até 12 anos de idade), por meio de uma esfoliação da mucosa oral com o auxílio de uma escova estéril. Somente em um paciente, a amostra foi coletada diretamente da lesão.

Essas crianças, provenientes do ambulatório de otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (UFG), foram divididas em 2 grupos: as que tinham papilomatose laríngea diagnosticada clinicamente (n=8) e as que apresentavam outras condições clínicas (n=41) sem relação com a infecção pelo vírus.

Resultados

Em todos os 41 pacientes do grupo sem papilomatose laríngea, o resultado apresentado foi negativo para o DNA viral. Já das 8 amostras de pacientes sabidamente portadores da infecção, o material genético do HPV foi detectado em apenas uma (tanto pela PCR convencional, quanto pela PCR em tempo real).

Saiba mais: Vacina contra HPV reduz em 89% a incidência de câncer do colo do útero

Essa única amostra positiva foi justamente a obtida pela esfoliação direta da própria lesão, o que sugere que a forma de coleta e o tipo de amostra podem influenciar na amplificação do material genético do HPV.

Mensagem prática

De acordo com dados do estudo, a sensibilidade do uso da reação em cadeia da polimerase, para a detecção do DNA do HPV em pacientes pediátricos com papilomatose laríngea clinicamente diagnosticada, foi baixa.

Nesse sentido, resultados falsos negativos podem ocorrer em proporções consideráveis e não devem, portanto, serem utilizados isoladamente para excluir o diagnóstico de papilomatose laríngea em crianças.

Embora haja a necessidade de estudos mais aprofundados, os dados apresentados mostram que a sensibilidade da PCR é diretamente influenciada pelo método e técnica de coleta empregados, localização anatômica da lesão, bem como pelo kit de extração utilizado na PCR.

Quer segurança na hora da decisão clínica? A Med Friday do Whitebook é a oportunidade de você dar um grande passo em sua carreira! Assine com desconto o aplicativo médico que tem todas as respostas que você precisa, a um toque de distância!

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Gama AR, et al. Detecção de HPV em amostras de mucosa oral em pacientes pediátricos. J. Bras. Patol. Med. Lab. 2021;57(1):1-5. doi: 10.5935/1676-2444.20210005.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.