Hassan Rahhal

Graduação em Medicina pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014 ⦁ Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) em 2015-2016 ⦁ Preceptor da Residência de Clínica Médica do HCFMUSP ⦁ Médico Hospitalista da Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês ⦁ Contato: hassan.r@hc.fm.usp.br
psicologia hospitalar

Os desafios da intubação orotraqueal na emergência: a sequência lenta de intubação

Uma das situações comuns numa sala de emergência é a chegada de pacientes em insuficiência respiratória aguda ou com importante rebaixamento do nível de consciência, requisitando uma intubação orotraqueal.

paciente após intubação traqueal

Os desafios da intubação orotraqueal na emergência: a sequência rápida de intubação

Você sabe realizar uma sequência rápida de intubação orotraqueal? Fique atento às principais recomendações para emergências!

paciente sendo levado em uma maca no corredor do hospital

Os desafios da intubação orotraqueal na emergência: a pré-oxigenação e a denitrogenação

A pré-oxigenação é um passo importante quando vamos intubar um paciente. Quando fazemos a sedação e a paralisia do paciente o deixamos em apneia e vulnerável à dessaturação.

Como discutir com um caso clínico, aperfeiçoar acertos e melhorar erros

No ambulatório, temos um tempo curto para discutir um caso e aprender a partir dessa discussão. Quando se discute, é comum que o aprendiz (interno ou residente) tenha uma postura passiva: apresenta-se a história, o exame físico e os exames complementares, e aguarda-se que o discutidor estabeleça o raciocínio e as condutas. Contudo, é importante reconhecer que o aprendiz tem um conhecimento prévio sobre os assuntos (um

médicos reanimando paciente

Como melhorar o atendimento à parada cardiorrespiratória? Parte 2: indo além do básico

Nessa segunda parte, discutirei algumas complexidades do tema para aqueles que já estão seguros dos pontos principais do suporte avançado de vida.

Como melhorar o atendimento à parada cardiorrespiratória?

O atendimento a uma parada cardiorrespiratória (PCR) é comum nos setores de emergência e terapia intensiva, mas também não é tão incomum nas enfermarias.

animação de bactérias azuis

Sepse: entenda a importância do balanço hídrico negativo

Dois médicos elaboraram uma revisão sobre a lógica fisiopatológica, a importância e o benefício do balanço hídrico negativo no paciente com sepse.

Estratégias para lidar com a miopatia por estatinas

A prevalência e a importância das doenças cardiovasculares faz com que elas sejam grandes impactantes na morbidade e na mortalidade da população.

coração e sinais vitais

IAM com alterações de alto risco no ECG: indo além do supradesnivelamento do segmento ST

O infarto agudo do miocárdio pode ou não ser associado com alterações eletrocardiográficas. O ECG é peça fundamental no atendimento desses pacientes.

Entendendo o que é síncope e sua relação com a tromboembolia pulmonar

Pacientes que tiveram uma perda súbita da consciência podem se tornar verdadeiros desafios diagnósticos, e identificar a síncope pode ser bem difícil.