Câncer de mama metastático: Anvisa aprova novo medicamento

Foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária uma nova opção de terapia para o câncer de mama metastático em mulheres na pós-menopausa.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) uma nova opção de terapia para o câncer de mama metastático em mulheres na pós-menopausa. O medicamento, produzido pela Novartis Singapore Pharmaceutical Manufacturing PTE, é o Kisqali® (succinato de ribociclibe), que é indicado em combinação com um inibidor de aromatase. A aprovação do registro foi publicada no Diário Oficial da União.

O Kisqali® tem indicação de uso para pacientes que tenham receptor hormonal positivo e receptor para o fator de crescimento epidérmico humano tipo 2 (HER2) negativo, como terapia inicial endócrina. O medicamento será comercializado na forma farmacêutica de comprimido revestido, contendo 254,4 miligramas (mg) de succinato de ribociclibe (200 mg de ribociclibe). Os eventos adversos mais comuns identificados foram neutropenia, leucopenia, cefaleia, dor nas costas, náusea, fadiga, diarreia, vômito, constipação e alopécia.

O succinato de ribociclibe já é usado em outros países como terapia para câncer de mama metastático. Sua aprovação pelo Food and Drugs Administration (FDA) ocorreu em março de 2017.

LEIA MAIS: Agentes ósseos no câncer de mama com metástases – veja keypoints da nova diretriz

cancer de mama

Nova esperança no câncer de mama

No Brasil, o câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres, depois do de pele não melanoma, correspondendo a cerca de 28% dos casos novos a cada ano. Estimativas revelam que até 5% das mulheres diagnosticadas com câncer de mama nos Estados Unidos têm doença metastática no momento da primeira apresentação.

Além disso, até 30% das mulheres com câncer de mama não metastático em estágio inicial no diagnóstico desenvolverão doença metastática à distância. Ainda não existe proposta de terapia curativa para o câncer de mama metastático, porém melhorias significativas na sobrevida foram observadas, coincidindo com a introdução de novas terapias sistêmicas.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão