CDI subcutâneo: uma alternativa viável na prevenção de morte súbita

Estudo randomizado controlado foi feito com 849 pacientes, que receberam o CDI subcutâneo e o CDI transvenoso.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

O cardiodesfibrilador implantável (CDI) é terapia consolidada, por várias décadas, em doenças que podem levar a arritmias e morte súbita. Entretanto, complicações relacionadas a sua inserção (pneumotórax, perfuração cardíaca, lesão valvar) ou a sua manutenção ao longo do tempo (endocardite, mal funcionamento ou fratura do cabo) são preocupantes e potencialmente fatais.

Nesse contexto, o CDI subcutâneo (uma opção que não necessita de cabos para funcionar) seria uma alternativa sem as complicações previamente citadas. Porém, a ausência do cabo limitaria algumas funções, como a função marca-passo e a função anti-taquicardia.

CDI subcutâneo é alternativa na prevenção de morte súbita

CDI subcutâneo x CDI transvenoso

As Diretrizes Europeias passaram a recomendar o CDI subcutâneo em pacientes que não necessitavam de terapia para bradicardia, anti-taquicardia ou ressincronização cardíaca, como indicação IIa baseada em estudo observacionais. O estudo Praetorian decidiu provar a não inferioridade do CDI subcutâneo em relação ao CDI convencional para esses pacientes.

Tratou-se de um estudo randomizado controlado com 849 pacientes, que receberam o CDI subcutâneo (426) e o CDI transvenoso (423). Os critérios de inclusão e exclusão foram:

Inclusão:

  • Adultos de 18 ou mais;
  • Indicação de implante de CDI I ou IIa para prevenção primária ou secundária de morte súbita.

Exclusão:

  • Implante prévio de CDI;
  • Não adequação ao CDI subcutâneo;
  • Indicação de tratamento de bradicardia ou de marca-passo biventricular;
  • Paciente com taquicardia ventricular abaixo de 170 batimentos ou taquicardia ventricular monomórfica recorrente que não pode ser manejada com ablação ou droga, e que a terapia anti-taquicardia nesses pacientes se torna uma importante opção terapêutica.

Whitebook

Resultados

Os aparelhos foram programados para detectar taquicardias acima de 182 bpm e realizar o choque acima de 250 bpm. O desfecho primário foi uma composição entre complicações relacionadas aos dispositivos e choque inapropriados. Os desfechos secundários foram os eventos do desfecho primário individualizados, morte por qualquer causa, eventos cardiovasculares maiores, choques apropriados e terapias anti-taquicardia, internação por insuficiência cardíaca e necessidade de troca de um CDI pelo outro.

A idade média dos participantes foi de 63,5 anos (a maioria homens); o diagnóstico mais comum era a cardiopatia isquêmica e, na maior parte dos pacientes, a indicação era para prevenção secundária de morte súbita.

O seguimento médio foi de 49,1 meses e o desfecho primário ocorreu em 68 pacientes de ambos os grupos (RR 0,99; 95%; IC 0,75 – 1,39 p< 0,01 para não inferioridade e p=0,95 para superioridade). As complicações relacionadas ao dispositivo ocorreram em 31 pacientes do CDI subcutâneo contra 44 do CDI transvenoso (RR, 0.69; 95% IC, 0.44 a 1.09) e foram 41 e 29 choques inapropriados, respectivamente ( RR, 1.43; 95% IC, 0.89 a 2.30). Morte por qualquer causa ocorreu em 83 pacientes do CDI subcutâneo e 68 do transvenoso, e os choque apropriados em 83 e 57 pacientes, respectivamente.

Conclusão

As complicações relacionadas ao dispositivo foram maiores no grupo do CDI transvenoso enquanto os choques inapropriados foram mais comuns no CDI subcutâneo.

Por fim, o CDI subcutâneo se mostrou não inferior ao CDI transvenoso, provando ser terapia alternativa eficaz na prevenção de morte súbita.

Referência bibliográfica:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão