Leia mais:
Leia mais:
Preservação da fertilidade em mulheres submetidas a tratamentos oncológicos
Câncer de mama: saiba detalhes com o especialista [podcast]
Exigência de atestado dificulta vacinação de pacientes oncológicos contra a Covid-19
Câncer de mama supera o pulmão como o tumor mais diagnosticado no mundo
Oncologistas ainda podem participar de estudo sobre cuidados contra o câncer na pandemia

Como diagnosticar e tratar a hipercalcemia em pacientes com câncer

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A hipercalcemia da malignidade ocorre em até 30% dos pacientes com câncer avançado e é a causa mais comum de hipercalcemia nos pacientes hospitalizados.

Essa alteração laboratorial é bastante comum nos pacientes com neoplasias e pode ter diversos graus de apresentação, por vezes até potencialmente grave. Normalmente se dá pela produção de PTHrP pelas células cancerígenas ou por citocinas ativadoras de osteoclastos também produzidas pelas células tumorais (metástases ósseas).

A hipercalcemia associada à malignidade é grave, sendo uma emergência oncológica, normalmente associada a sintomas ameaçadores, dentre estes a insuficiência renal como uma alteração comum e bastante relevante no contexto destes pacientes. O prognóstico passa a ser pior, pois a hipercalcemia da malignidade é um marcador de sobrevida curta, em geral 2-3 meses de vida.

hipercalcemia

Diagnóstico da hipercalcemia

Nestes pacientes o primeiro passo é confirmar o diagnóstico de hipercalcemia (repetir a dosagem de cálcio, cálcio ionizado e albumina para aplicar a correção necessária –> Cálcio corrigido = (4 – albumina) x 0,8 + cálcio ). Após a confirmação da hipercalcemia, devemos dosar o PTH para excluir hiperparatireoidismo primário.

Leia mais: Associação entre hipocalcemia e risco de morte súbita

Quando o paciente com câncer (ou suspeita) apresentar hipercalcemia e PTH normal ou baixo, provavelmente o diagnóstico é hipercalcemia ligada à malignidade e, se disponível, devemos dosar o PTHrP:

  • Se o PTHrP for elevado, devemos pensar em câncer de células escamosas (esôfago, pulmão), câncer ginecológico, do trato urinário e melanoma metastático. Tais linhagens produzem umá molécula muito parecida com o PTH (o PTHrP) que em última análise vai elevar a calcemia do paciente.
  • Se o PTHrP for baixo, devemos pensar em tumores que cursam com metástases ósseas e osteólise como por exemplo o câncer de próstata, mama, mieloma múltiplo e linfomas.

Hipercalcemia humoral da malignidade (ligada ao PTHrP) é a causa de mais de 80% dos incidentes de hipercalcemia da malignidade, enquanto a hipercalcemia ligada à osteólise ocorre nos outros 20%.

Tratamento

Primeiro passo é realizar hidratação abundante, pois normalmente esses pacientes estão desidratados e com algum grau de insuficiência renal. Após atingir euvolemia, podemos usar drogas como bisfosfonados (IV de preferência), corticoide, furosemida, calcitonia e denosumab, além é claro de diagnosticar e tratar a causa primária (câncer) e outros distúrbios eletrolíticos.

O acido zoledrônico 4mg IV (bollus de 15-30min) é o bisfosfonato mais estudado: age em 1-3 dias, e seu efeito pode durar de 1-3 semanas – podendo ser utilizado mesmo nos pacientes com disfunção renal grave. Lembrando que hemodiálise também é uma estratégia adicional para correção da hipercalcemia, principalmente nos pacientes que não toleram ressuscitação volêmica.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • Jonathan Zagzag MD, MPH Mimi I. Hu MD Sarah B. Fisher MD Nancy D. Perrier MD, FACS. Hypercalcemia and cancer: Differential diagnosis and treatmentdisponível em https://doi.org/10.3322/caac.21489
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar