Coronavírus: características clínicas de pacientes graves na Itália

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

No dia 20 de fevereiro, o primeiro paciente diagnosticado com Covid-19, a doença pelo novo coronavírus, na Itália desenvolveu insuficiência respiratória aguda e foi admitido em uma das unidades de terapia intensiva (UTIs) da Lombardia, região no norte da Itália. Desde então, o número recorde de casos contabilizados na Lombardia colocou a Itália como segundo país mais afetado pela pandemia no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos (dados até 27 de março).

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Coronavírus na Itália

Foi publicado no último dia 05, no Journal of the American Medical Association (JAMA) o estudo “Baseline Characteristics and Outcomes of 1591 Patients Infected With SARS-CoV-2 Admitted to ICUs of the Lombardy Region, Italy”. O estudo retrospectivo é a maior casuística de pacientes graves com Covid-19 (1.591 pacientes) admitidos em Unidades de Terapia Intensiva publicada até o momento na literatura.

O mesmo incluiu pacientes com Covid-19 (confirmados laboratorialmente) que foram admitidos nas UTIs da Lombardia no período de 20 de fevereiro a 18 de março.

Vamos então resumir os principais pontos do estudo.

cadastro portal

População

  • Total de 1591 pacientes com diagnóstico laboratorial confirmado de Covid-19;
  • Idade: 63 anos (mediana: IQR, 56-70). Em relação à idade, o estudo dividiu dois grandes grupos (idade ≤ 63 anos e idade ≥ 64 anos);
  • Homens: 82% (1.304 pacientes).

Comorbidades: 68% dos pacientes tinham pelo menos 1 comorbidade. Mais comuns:

  • Hipertensão arterial sistêmica (49% de 1043 pacientes com dados disponíveis);
  • Doença cardiovascular (21%);
  • Hipercolesterolemia (18%).

Todos pacientes > 80 anos apresentavam pelo menos 1 comorbidade e 76% dos pacientes acima de 60 anos tinham pelo menos 1 comorbidade.

Veja também: Coronavírus: guideline do Surviving Sepsis Campaign para manejo de pacientes graves

Suporte respiratório

1.300 pacientes com dados disponíveis sobre suporte respiratório:

  • Necessidade de suporte ventilatório invasivo ou não invasivo (à admissão na UTI): 99% dos pacientes admitidos;
    Intubação endotraqueal e ventilação mecânica: 1.150 pacientes (88%) necessitaram intubação endotraqueal e ventilação mecânica;
  • Ventilação não invasiva: 137 pacientes (11%) foram tratados com ventilação não invasiva;
  • Taxa de utilização de ventilação mecânica entre o grupo idade ≤ 63 anos e idade ≥ 64 anos foi similar (88% x 89%).

Parâmetros ventilatórios e terapias adicionais

1. PEEP (Pressão Positiva Expiratória Final): Valor da mediana da PEEP foi de 14 cm H2O (IQR, 12-16).

2. FiO2 (Fração Inspiratória de Oxigênio): De um total de 999 pacientes com dados relacionados à FiO2:

  • FiO2 > 50%: 89% dos pacientes necessitaram;
  • FiO2 de 100%: 12% dos pacientes necessitaram.

3. Relação PaO2/FIO2:

  • A mediana da relação PaO2/FIO2 foi de 160 (IQR, 114-220);
  • Maior em pacientes mais jovens.

4. Posição Prona: 27% (240 de 875 pacientes).

5. ECMO: 1% (5 de 498 pacientes)

Desfechos

Análise dos pacientes com dados disponíveis até o dia 25 de março (1.581 pacientes).

  • 920 pacientes (58%) ainda estavam internados na UTI;
  • Alta da UTI: 256 (16%) haviam recebido alta da UTI;
  • Mortalidade: 405 (26%) haviam morrido na UTI;
  • Mortalidade foi menor no grupo de pacientes com idade ≤ 63 anos quando comparada ao grupo com idade ≥ 64 anos (15% vs 36% diferença, −21% [95% CI, −26% a −17%]; P < .001));
  • O percentual de pacientes que recebeu alta da UTI foi significantemente maior no grupo idade ≤ 63 anos se comparado ao grupo com idade ≥ 64 anos (21% vs 11%; diferença, 9% [95% CI, 6%-13%]; P < .001).

Veja mais: Coronavírus em Terapia Intensiva: orientações de abordagem do COVID-19

Limitações do estudo

  1. Estudo retrospectivo com coleta de dados por telefone;
  2. O cenário caótico na Lombardia dificultou a obtenção de informações mais detalhadas (como, por exemplo, medicações de uso contínuo dos pacientes);
  3. O tempo de follow-up é relativamente curto quando comparado ao curso natural da doença (com um maior tempo de follow-up é factível imaginar que a taxa de mortalidade e tempo de internação pode variar em relação ao que foi reportado no estudo atual);
  4. Para alguns desfechos, houve grande quantidade de dados ausentes.

Mensagens práticas

Na maior série de casos graves de pacientes com Covid-19 confirmado admitidos em UTI já publicada até o momento, a maioria dos pacientes:

  • Eram homens com idade acima de 64 anos;
  • A comorbidade mais comum foi a hipertensão arterial sistêmica;
  • Necessitaram de ventilação mecânica com altos níveis de PEEP;
  • A taxa de mortalidade na UTI foi de 26%.

Autor:

Referência bibliográfica:

  • Grasselli G, Zangrillo A, Zanella A, et al. Baseline Characteristics and Outcomes of 1591 Patients Infected With SARS-CoV-2 Admitted to ICUs of the Lombardy Region, Italy. JAMA. Published online April 06, 2020. doi:10.1001/jama.2020.5394

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar