Página Principal > Reumatologia > Dia Mundial da Osteoporose: o que você precisa saber sobre os últimos estudos publicados
paciente idosa sendo consultada

Dia Mundial da Osteoporose: o que você precisa saber sobre os últimos estudos publicados

Tempo de leitura: 1 minutos.

A osteoporose é caracterizada pela diminuição da massa óssea e deterioração da microarquitetura do tecido ósseo, com consequente aumento da fragilidade óssea e da susceptibilidade a fraturas. Outras complicações clínicas incluem dor crônica, depressão, deformidade, perda da independência e aumento da mortalidade.

Atualmente, a osteoporose atinge cerca de 10 milhões de pessoas apenas no Brasil. Diversos estudos têm tentado encontrar novos tratamentos e melhores manejos para a doença e, assim, melhorar a qualidade de vida os pacientes.

Neste Dia Mundial da Osteoporose, 20, a PEBMED traz tudo que você precisa saber sobre os principais ensaios clínicos, diretrizes e notícias publicados em 2017 para te manter atualizado!

Segundo artigo publicado no New England Journal of Medicine, romosozumab pode ser superior ao alendronato na redução do risco de fratura por osteoporose em mulheres. Entenda aqui.

O American College of Rheumatology publicou suas novas recomendações para prevenção e tratamento da osteoporose induzida por glucocorticoide. Veja aqui os principais pontos.

No final de abril de 2017, a Food and Drug Administration aprovou a injeção de TYMLOS™ (abaloparatide) para o tratamento de mulheres na pós-menopausa com osteoporose e alto risco de fratura. Saiba tudo aqui.

A American College of Physicians atualizou suas recomendações para o tratamento da osteoporose e da osteopenia para prevenir fraturas em homens e mulheres. Leia aqui os principais pontos da nova diretriz.

A American Association of Clinical Endocrinologists e American College of Endocrinology publicaram uma diretriz com recomendações para o diagnóstico e tratamento da osteoporose na pós-menopausa. Veja aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.