Doença de Haff: Casos de doença relacionada à ingestão de peixe são registrados na Bahia

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia registrou um total de 13 notificações de doença de Haff em 2020, sendo três novos casos na última sexta-feira (13).

Em comum, os pacientes dos casos apresentam relatos de ingestão de pescado. Nos três primeiros casos, os pacientes relataram que consumiram um peixe conhecido como “olho-de-boi”, aproximadamente sete horas depois, começaram a apresentar sintomas como mialgias, tontura, náuseas e astenia.

Na literatura, há relatos da doença relacionada a outros peixes de água doce, como o tambaqui, muito consumido na região amazônica.

Leia também: Pseudoterranova azarasi é encontrado na faringe de uma mulher após a ingestão de sashimi

médico segurando estetoscópio para tratar doença de haff

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Sobre a doença de Haff

A doença de Haff é uma síndrome de rabdomiólise inexplicada após o consumo de certos tipos de peixes. A toxina responsável pelas alterações não foi identificada.

Geralmente o paciente apresenta com mialgia súbita, astenia, parestesia de membros inferiores, podendo evoluir com rabdomiólise. Neste caso, podem apresentar insuficiência renal, em que a coloração da urina (marrom escura) é um marcador importante. Os sintomas geralmente aparecem aproximadamente 18 horas após a comer peixe.

Orientações importantes

Aos primeiros sintomas, o paciente deve buscar uma unidade de saúde e outros indivíduos que possam ter consumido do mesmo peixe ou crustáceo devem ser identificados.

Laboratorialmente, recomenda-se acompanhar creatinofosfoquinase (CPK), TGO e monitorização da função renal. Nos casos que evoluem com rabdomiólise, o paciente deve ser rapidamente hidratado durante 48 a 72 horas.

Também é importante evitar uso de anti-inflamatórios nos casos suspeitos.

Mensagem prática

  1. Novos casos de doença de Haff foram registrados na Bahia.
  2. É importante conhecer a doença para que o diagnóstico e tratamento não sejam retardados.

Autora:

Referências bibliográficas:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Um comentário

  1. O tratamento inicial é apenas a hidratação ?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar