Leia mais:
Leia mais:
Cardioversão de fibrilação atrial e flutter atrial revisitados: evidências atuais
Cardioversão elétrica isolada é melhor que cardioversão química na fibrilação atrial aguda?
ESC 2019: Diretriz de diagnóstico e manejo do tromboembolismo pulmonar
ESC 2019: veja as recomendações da diretriz sobre dislipidemia
Vídeo: o que você não pode deixar de saber sobre o ESC 2019

ESC 2019: na fibrilação atrial, cardioverta com dose máxima!

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

A cardioversão é indicada na fibrilação atrial (FA) em dois cenários: na urgência, para pacientes instáveis, e eletivamente, quando o ecocardiograma transesofágico não tem trombos e a estratégia escolhida é “controle do ritmo”. Ela sempre deve ser realizada com o modo “sincronizar” ligado.

Já é sabido que a FA necessita de doses maiores de energia na cardioversão. Em geral, recomendam-se 50J em flutter, 100J em taquicardias ventriculares e 120-150J bifásicos na FA. Mas um estudo publicado agora congresso da European Society of Cardiology (ESC) 2019 mostra que doses maiores são mais eficazes.

Fique por dentro dos principais estudos e diretrizes apresentados; baixe grátis nosso e-book ESC 2019!

esc 2019

Cardioversão na FA

No estudo, 276 pacientes com FA foram randomizados para dois tipos de choque: 360J (até três choques) versus 125-150-200J, sempre com corrente bifásica. A população tinha idade média 68 anos, 70% eram homens e 30% tinham FA há mais de um ano. O resultado mostrou maior eficácia na reversão na estratégia com 360J: 88 versus 66%. E não houve maiores efeitos adversos: dor, eritema cutâneo e aumento de troponina.

O ideal é que esses achados sejam confirmados em outro estudo, mas já podemos considerar o uso da maior energia bifásica do seu aparelho ao cardioverter uma FA.

ESC 2019: sangramento com DAPT pode ser por neoplasia oculta

Autor:

Referência:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar