Pebmed

Cadastre-se grátis
Home / Oncologia / FDA alerta sobre risco de linfoma anaplásico em mulheres com silicone

FDA alerta sobre risco de linfoma anaplásico em mulheres com silicone

Tempo de leitura: 2 minutos.

A Food and Drugs Administration (FDA) emitiu no começo de fevereiro um alerta sobre a incidência de linfoma anaplásico de grandes células (BIA-ALCL) em mulheres com implantes de silicone. De acordo com o documento, a doença se prolifera a partir da cápsula fibrosa que se forma em torno da prótese.

Desde setembro de 2017 até o mesmo mês do ano passado, por exemplo, a agência reguladora recebeu 246 novos relatos de  linfoma anaplásico relacionado ao silicone. Quase 60% dos casos envolviam seroma e 30% inchaços mamários ou dor no seio. Também foram informadas nove mortes associadas à doença.

Leia mais: Linfoma Anaplásico de Grandes Células: associação com a implantes mamários é cada vez maior

Por este motivo, a FDA divulgou uma série de recomendações direcionadas a radiologistas, oncologistas, cirurgiões plásticos e estéticos, Médicos de Família, patologistas, enfermeiros, médicos de emergência, etc. Confira:

  • Antes de aplicar o implante, forneça ao paciente informações sobre o fabricante, inclusive o selo de patente, assim como outro material informativo sobre o material a ser implantado, e tenha certeza que os pacientes estão cientes dos prós e contras de diferentes tipos de silicone disponíveis.
  • Considere o diagnóstico de linfoma anaplásico de grandes células quando houver seroma mamário tardio. Em alguns casos, pacientes podem desenvolver massas adjacente ao implante. Se sua paciente apresentar suspeita de BIA-ALCL, reporte o caso a uma avaliação de uma equipe multidisciplinar.
  • Colete líquido do seroma e porções consideráveis da cápsula fibrosa e envie para teste a fim de excluir o diagnóstico de BIA-ALCL. A avaliação diagnóstica deve incluir análise citológica do fluido ou da massa por meio da Coloração de Wright e o teste de citometria de fluxo para cluster de diferenciação e marcadores da quinase do linfoma anaplásico.
  • Desenvolva um planejamento de tratamento individualizado em coordenação com a equipe multidisciplinar de apoio ao paciente. Leve em consideração os guidelines atuais para orientar sua prática médica.

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.