Home / Colunistas / Novo tratamento para rinossinusite crônica com pólipos nasais é aprovado
polipos nasais

Novo tratamento para rinossinusite crônica com pólipos nasais é aprovado

Colunistas, Otorrinolaringologia
Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tempo de leitura: 2 minutos.

A rinossinusite crônica com polipose nasal pode ter impactos importantes na qualidade de vida e os tratamentos disponíveis, incluindo abordagem cirúrgica, muitas vezes falham no controle da doença. Neste contexto, a  Food and Drug Administration (FDA) dos EUA aprovou o Dupixent (dupilumabe) para tratar adultos com doença de difícil controle. O medicamento já era aprovado nos EUA para asma grave e dermatite atópica.

O Dupixent é um anticorpo monoclonal, que deve ser administrado no subcutâneo. A dose sugerida para rinossinusite crônica é 300 mg a cada duas semanas. O Dupixent promete oferecer uma opção de tratamento importante para pacientes cujos pólipos nasais não são adequadamente controlados com esteroides intranasais. Também reduziria a necessidade de cirurgia de pólipos nasais e esteroides orais.  

VEJA TAMBÉM: Tabagismo como um fator determinante na rinossinusite crônica 

Os estudos para eficácia e segurança do Dupixent incluíram 724 pacientes, com 18 anos ou mais de idade, com rinossinusite crônica com pólipos nasais sintomáticos apesar de uso de corticosteroides intranasais. Os pacientes que receberam Dupixent apresentaram reduções estatisticamente significativas no tamanho do pólipo nasal e na congestão nasal em comparação ao grupo placebo. Eles também relataram uma capacidade aumentada de sentir odores e necessitaram de menos cirurgias e esteroides orais.

Alguns cuidados devem ser tomados com relação ao uso da medicação. Segundo a bula, o Dupixent pode causar reações alérgicas graves e problemas oculares, como conjuntivite e ceratite. Os efeitos colaterais mais comuns relatados incluem reações no local da injeção e inflamação ocular e palpebral, que incluem vermelhidão, inchaço e prurido. Além disso, os pacientes que recebem Dupixent devem evitar receber vacinas vivas. 

SAIBA MAIS: FDA aprova dupilumabe para rinossinusite crônica com pólipos nasais 

Dupixent no Brasil

No Brasil, o Dupixent é aprovado pela Anvisa para o tratamento de pacientes adultos com dermatite atópica moderada a grave, cuja doença não é adequadamente controlada com tratamentos tópicos ou quando estes tratamentos não são aconselhados. Aguardamos a liberação da Anvisa para uso na rinossinusite crônica. Os preços, a princípio, não são nada animadores:  uma caixa com duas aplicações custa em torno de 9.000 reais

Autora: 

Referência:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.