Nutrição geriátrica: as peculiaridades da perda de peso nos idosos - PEBMED

Nutrição geriátrica: as peculiaridades da perda de peso nos idosos

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

A necessidade nutricional dos idosos  é determinada por vários fatores, incluindo doenças específicas, consumo de energia, e nível de atividade física. A desnutrição em idosos está associada a piora na qualidade de vida, utilização mais frequente dos serviços de saúde, maior tempo de internação hospitalar, e aumento da mortalidade. Alterações inerentes ao envelhecimento, fisiológicas ou patológicas, aumentam o risco nutricional nessa população.

A falta de capacidade para compensar períodos de baixa ingestão alimentar, devido a intercorrências agudas, pode resultar em alterações de peso persistentes a longo prazo. Isso é ainda mais grave quando combinada a fatores sociais, comorbidades, ou aspectos psicológicos que podem impactar negativamente o peso corporal.

Leia também: Desnutrição em Pacientes em Hemodiálise

A perda involuntária de peso pode ser causada por uma variedade de fatores, incluindo:

  • Ingestão alimentar inadequada (fatores sociais, próteses dentárias mal adaptadas, condições psiquiátricas, disfagia, doenças do trato gastrointestinal, doenças neurológicas, uso de álcool e drogas, efeitos colaterais de medicamentos, entre outros).
  • Diminuição do apetite (anorexia)
  • Desuso ou atrofia muscular (sarcopenia)
  • Efeitos inflamatórios de doenças de base (caquexia)

Nutrição geriátrica: as peculiaridades da perda de peso nos idosos

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Critérios diagnósticos para desnutrição

O diagnóstico requer a combinação de pelo menos um fenótipo e um critério etiológico:

  • Critérios fenotípicos — perda de peso não voluntária, baixo índice de massa corporal (IMC), ou redução da massa muscular.
  • Critérios etiológicos — Redução da ingestão ou absorção de alimentos ou inflamação subjacente devido a doença/lesão aguda ou doença crônica.

Triagem para o estado nutricional

Inclui pesagem, cálculo da perda de peso, associada a ferramentas de triagem:

  • A pesagem seriada oferece a triagem mais simples para adequação nutricional e mudança no estado nutricional em idosos.
  • A perda de peso é considerada clinicamente significativa se houver uma redução: ≥ 2% do peso corporal de base em um mês, ≥ 5% em três meses, ou ≥ 10% em seis meses.
  • Ferramentas de triagem: foram desenvolvidas para identificar idosos em risco nutricional, sendo facilmente encontradas nas plataformas digitais. Nutritional Risk Screening (NRS) 2002; Simplified Nutrition Assessment Questionnaire (SNAQ), SCREEN II; Malnutrition Screening Tool (MST); Mini Nutritional Assessment (MNA).

Abordagem da perda de peso em idosos

Sugestão para avaliação do idoso com perda de peso:

  1. Tenha uma balança confiável no consultório ou para atendimentos domiciliares, e documente em prontuário a perda de peso ao longo do tempo.
  2. Avalie o apetite e a ingestão alimentar, bem como a ingesta proteica diária.
  3. Realize uma história clínica completa através da AGA (Avaliação Geriátrica Ampla).
  4. Exames laboratoriais podem ser necessários quando existem evidências de doença metabólica ou inflamatória: glicemia, eletrólitos, TSH, hemograma, albumina, AST, ALT, LDH, VHS e PCR, a depender da suspeita clínica.

Nos pacientes com perda de peso involuntária, a possibilidade de neoplasia deve ser lembrada. No entanto, devemos realizar apenas os exames de screening adequados a idade e contexto clínico, além de exames direcionados às suspeitas levantadas na história clínica. Além disso, a investigação deve levar em consideração os valores do paciente e a funcionalidade de base, de modo que em alguns casos pode-se optar pela não realização de exames invasivos.

Caso alguma doença tenha sido identificada (ex: depressão), o tratamento direcionado para essa condição se faz necessário. Além disso, a reposição nutricional deve ser realizada a fim de restaurar o peso alvo. Abaixo estão listadas as causas mais comumente envolvidas na perda de peso em idosos:

Efeitos colaterais de medicamentos

Digoxina, teofilina, ISRS, antibióticos, topiramato, diuréticos

Estado emocional

Ansiedade, depressão, luto, problemas familiares/sociais como isolamento social

Alcoolismo e uso de drogas ilícitas
Fatores orais

Perda da dentição, próteses mal adaptadas, xerostomia, disfagia

Infecções

Pneumonia, tuberculose, HIV

Demência e alterações relacionadas
Outras doenças agudas e crônicas

Hipertireoidismo, úlceras pépticas, doença do refluxo gastroesofágico, diarreias agudas e crônicas

Proibições alimentares e dietas radicais
Diminuição do paladar

Como calcular a necessidade calórica e proteica?

Necessidade calórica em idosos:

  • Para mulheres: 354,1 – (6,91 x idade [anos]) + PAC x (9,36 x peso [kg] + 726 x altura [m]).
  • Para homens: 661,8 – (9,53 x idade [anos]) + PAC x (15,91 x peso [kg] + 539,6 x altura [m]).

O Coeficiente de Atividade Física (PAC) é determinado da seguinte forma:

  • PAC sedentário = 1,0
  • PAC de baixa atividade = 1,12
  • PAC ativo = 1,27
  • PAC muito ativo = 1,45

Necessidade proteica

Na maioria dos casos utilizamos 0,8 g/Kg de peso ao dia. A depender de outros fatores, quantidades maiores podem ser utilizadas (doenças ativas, neoplasias, úlceras de pressão).

Saiba mais: Existe algum papel da nutrição e dos suplementos nas doenças de superfície ocular?

Avalie e corrija a ingestão inadequada de alimentos

  • Elimine restrições alimentares sempre que possível.
  • Certifique-se que o acesso a alimentos está garantido (apoio social), especialmente em pacientes com limitações funcionais.
  • Propor a elaboração de um cardápio de acordo com os gostos individuais.
  • Considerar complementar a dieta com suplementos proteicos (facilmente encontrados nos supermercados).
  • Se necessário, forneça um suplemento multivitamínico e mineral diariamente até que a causa da ingestão inadequada seja determinada e resolvida.

Estimulantes do apetite para idosos

O uso de estimulantes do apetite pode ser considerado, mas com cautela. Poucos são os estudos sobre esses medicamentos na população idosa com perda de peso. Caso se opte pelo uso, reavaliar constantemente o benefício versus seus efeitos colaterais, que podem ser bastante expressivos. São eles:

  • Megestrol na dose de 800 mg ao dia (demonstrou ganho de peso em pacientes com anorexia e caquexia por câncer ou HIV);
  • Mirtazapina (pode ser utilizada para melhora da perda de peso frequentemente associada aos quadros de depressão);
  • Dronabinol (pode melhorar o apetite em pacientes com distúrbios comportamentais relacionados à doença de Alzheimer);
  • Miméticos da grelina (pode levar ao aumento de massa magra e habilidades funcionais).

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • GLIM Working Group. GLIM criteria for the diagnosis of malnutrition – A consensus report from the global clinical nutrition community. Clin Nutr. 2019 Feb;38(1):1-9. doi: 1016/j.clnu.2018.08.002
  • Institute of Medicine. 2005. Dietary Reference Intakes for Energy, Carbohydrate, Fiber, Fat, Fatty Acids, Cholesterol, Protein, and Amino Acids. Washington, DC: The National Academies Press. doi: 17226/10490.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar