Leia mais:
Leia mais:
A fixação provisória com placas de minifragmentos interfere na força de compressão da síntese definitiva?
Existe relação do IMC com o risco de fraturas em crianças pré-escolares?
Vitamina D e cálcio realmente evitam fraturas?
Osteoporose: ACP lança novas diretrizes; veja os principais pontos
4 recomendações para Emergências

O tratamento de fraturas proximais do úmero com artroplastia reversa tem resultados equivalentes no cenário agudo ou tardio?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

As fraturas da região proximal do úmero são lesões comuns, especialmente em pacientes mais idosos. Algumas fraturas apresentam padrão que indica a reconstrução com a substituição articular ao invés da fixação óssea. Diferentes próteses podem ser utilizadas para estas fraturas e dentre elas as próteses reversas vem se tornando uma opção cada vez mais popular. Apesar desta tendência atual, a literatura ainda não deixa claro se o melhor momento para a realização desta técnica seria no cenário da fratura aguda ou em um momento mais tardio.

A realização da cirurgia fora do cenário agudo possibilitaria a tentativa de tratamento conservador em pacientes que não apresentam uma indicação clara de tratamento cirúrgico, possibilitando a posterior indicação de reconstrução com prótese caso o mesmo apresente um resultado insatisfatório. Esta estratégia seria possível caso não gerasse um impacto negativo no resultado da cirurgia se necessária.

Leia também: Risco de deslocamento secundário em fraturas proximais do úmero tratadas conservadoramente

O tratamento de fraturas proximais do úmero com artroplastia reversa tem resultados equivalentes no cenário agudo ou tardio?

Physical therapist diagnosing patient with painful arm

Análise recente

Um estudo publicado na revista Injury em agosto de 2021 investiga a diferença entre fraturas tratadas com artroplastia reversa dentro de 28 dias da data do trauma e após este período. As taxas de complicações e os resultados funcionais da técnica nestes dois cenários foi comparada através de um estudo do tipo coorte retrospectiva. 

A amostra incluiu 114 pacientes submetidos a artroplastia como tratamento primário realizada entre 2004 e 2016 em dois centros de trauma Nível 1 e em um hospital acadêmico comunitário.

Foram registradas as complicações, a amplitude de movimento e os escores de resultados funcionais relatados pelo paciente (DASH, PROMIS função física e EQ-5D). Oitenta e dois de 114 pacientes (72%) foram submetidos à cirurgia precoce. Fraturas complexas (4 partes, fraturas da com segmentação da cabeça e fraturas-luxações) foram significativamente mais comuns no grupo tratado agudamente. 

Saiba mais: Imobilização para fraturas proximais do úmero: 1 ou 3 semanas de uso de tipoia?

As taxas de complicações foram similares nos dois grupos mantendo uma taxa geral de 11,4%. Houve uma diferença significativa na pontuação do escore DASH favorecendo a cirurgia precoce, com uma pontuação média de 22,4 em pacientes tratados agudamente contra 35,1 em pacientes tratados tardiamente (p = 0,034). Houve uma tendência sem significância estatística para melhores escores de função física detectada pelo escore PROMIS e de arco de movimento no grupo tratado agudamente. 

Conclusão

Os resultados deste estudo sugerem que o atraso na realização da artroplastia para o tratamento das fraturas proximais do úmero não leva a um aumento nas taxas de complicações, mas pode estar associado a piores resultados funcionais em pacientes que acabam por necessitar da cirurgia.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Barger J, et al. Acute versus Delayed Reverse Total Shoulder Arthroplasty for the Management of Proximal Humerus Fractures. Injury. 2021 Aug;52(8):2272–78. doi: 10.1016/j.injury.2021.05.040.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar