Obesidade e psoríase: dieta pode melhorar a doença dermatológica? - PEBMED

Obesidade e psoríase: dieta pode melhorar a doença dermatológica?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Evidências indicam que a obesidade pode intensificar a psoríase, diminuir os efeitos do tratamento e ainda aumentar o risco de mortalidade. A cirurgia bariátrica já foi associada a um menor risco de desenvolver psoríase. Um estudo recente, publicado no periódico Arthritis Research & Therapy, analisou os efeitos de fazer uma dieta de baixo consumo calórico na melhora dessa doença dermatológica.

Para esse estudo, pesquisadores selecionaram 41 pacientes (66% do sexo feminino; idade média de 54 anos) para fazer uma dieta de baixíssima caloria (640 kcal/dia) durante 12 a 16 semanas. Após esse período, os participantes foram reintroduzidos a uma dieta com restrição de caloria. Todo o tratamento foi estruturado e realizado com apoio de especialistas. Terapia farmacológica com DMARDs sintéticas e/ou biológicas convencionais foi mantida constantemente de 3 meses antes até 6 meses após o baseline.

obesidade e psoriase

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Efeito da dieta na psoríase

O tratamento consistiu em quatro porções diárias de pó que podiam ser dissolvidas e consumidas como shakes ou sopa. Todos os participantes tiveram seu IMC avaliado, assim como a atividade da doença, através de questionários e exames. O desfecho primário foi a porcentagem de pacientes que atingiram a atividade mínima da doença.

No baseline, o aumento do IMC foi associado a maior atividade da doença dermatológica. A perda de peso mediana foi de 18,7 kg (14,6 a 26,5). Os parâmetros que melhoraram após a dieta incluíram contagem de articulações doloridas, PCR, dor, fadiga e índice de saúde global. Quanto maior a perda de peso, maior foi o efeito de melhora. A porcentagem de pacientes com atividade mínima da doença aumentou de 29 para 54% (p = 0,002).

Conclusões

Para os pesquisadores, os achados indicam que o fazer dieta de baixo consumo de caloria a curto prazo para perder de peso pode estar associado a efeitos positivos significativos sobre a atividade da psoríase em pacientes obesos.

Psoríase e IAM: existe relação?

Referências:

  • Klingberg E, et al “Weight loss improves disease activity in patients with psoriatic arthritis and obesity: an interventional study” Arthritis Res Ther 2019; doi:10.1186/s13075-019-1810-5.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar