Página Principal > Clínica Médica > Pai, seu check-up está em dia?

Pai, seu check-up está em dia?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Quando olhamos para os nossos pais é natural pensarmos em como podemos cuidar de quem sempre cuidou da gente. Os homens vivem, em média, sete anos e meio a menos que as mulheres. As principais causas de mortalidade masculina entre 20 e 59 anos são as causas externas. Em seguida, vêm as doenças do aparelho circulatório, neoplasias e doenças do aparelho respiratório. Na consulta ambulatorial de rotina, precisamos estar atentos aos fatores de risco e rastreio de doenças. Anamnese bem colhida, exame físico completo, exames complementares. Neste artigo, ressaltaremos os pontos mais importantes a serem abordados. Vamos checar se os exames dos pais estão em dia?

Avaliando o Risco Cardiovascular

Começaremos abordando o risco cardiovascular, dada a relevância do assunto na questão de morbimortalidade. Medir a pressão arterial regularmente nas consultas para detectar hipertensão precocemente é um passo importante.  Além disso, precisamos dos seguintes exames de rotina:

  • Hemograma;
  • Glicemia e hemoglobina glicada;
  • Função renal e eletrólitos;
  • Perfil lipídico.

Com os resultados, precisamos calcular o risco cardiovascular. Nesta publicação do portal, nós explicamos detalhadamente como calcular o risco, quando complementar com outros exames e quando prescrever AAS e estatina, segundo as diretrizes mais atuais. 

Devemos solicitar exame de próstata?

A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que homens a partir de 50 anos devem procurar um profissional especializado, para avaliação individualizada. Aqueles da raça negra ou com parentes de primeiro grau com câncer de próstata devem começar aos 45 anos. O rastreamento deverá ser realizado após ampla discussão de riscos e potenciais benefícios. Após os 75 anos poderá ser realizado apenas para aqueles com expectativa de vida acima de 10 anos.

Quando rastrear câncer de cólon e reto?

A Organização Mundial da Saúde preconiza que os países com condições de garantir a confirmação diagnóstica, referência e tratamento, realizem o rastreamento do câncer do cólon e reto em pessoas acima de 50 anos, por meio do exame de sangue oculto de fezes.  Os casos positivos neste exame deverão fazer uma colonoscopia ou retossigmoidoscopia. Recentemente, a American Cancer Society (ACS) mudou a idade do rastreio de câncer colorretal

Outras recomendações

Falamos de recomendações gerais, mas não podemos esquecer de avaliar cada paciente individualmente, ficando atentos sempre aos fatores de risco. Por exemplo, em pacientes que já foram tabagistas, há recomendação de rastreio de aneurisma de aorta com USG abdominal (na idade entre 65-75 anos). Em casos de abuso de álcool e depressão, vale aplicar os questionários adequados (ex: CAGE, PHQ-10). Em homens com fator de risco para osteoporose, considerar densitometria óssea.

Além das questões medicamentosas e rastreio de doenças, não esqueça de aproveitar a oportunidade da consulta ou os encontros de família para conversar sobre mudanças do estilo de vida. Duas sugestões importantes são reforçar a importância de dietas mais saudáveis, como a dieta do mediterrâneo e da cessação do tabagismo.

Autora: 

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.