Leia mais:
Leia mais:
Hiperglicemia no início da gestação pode aumentar riscos na gravidez?
Whitebook: protocolo geral de controle glicêmico
Hiperglicemia e citopenias como sinais de infecção pela variante delta do SARS-CoV-2 em prematuros
PODIUM: diagnóstico de disfunção endocrinológica em pacientes pediátricos graves
ADA 2021: qual o papel da hiperglicemia na evolução da Covid-19?

PODIUM: diagnóstico de disfunção endocrinológica em pacientes pediátricos graves

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

A disfunção endocrinológica é comum em pacientes pediátricos graves, sendo uma alteração frequentemente vista nas UTI pediátricas. As alterações mais comuns nesse contexto são as alterações do metabolismo da glicose e as disfunções adrenais e tireoidianas. A gravidade dos quadros gerenciados dentro da UTI pediátrica, aliado aos mecanismos de estresse, também são fatores predisponentes e agravantes das disfunções endócrinas em pacientes graves.

Essas alterações podem ocorrer mesmo em pacientes sem alterações endócrinas prévias e são agravadas por intervenções corriqueiras praticadas dentro da UTI pediátrica, como jejuns prolongados ou infusão de soluções glicosadas.

Pacientes graves com disfunções endócrinas se apresentam mais frequentemente por alterações da glicose (hipoglicemia ou hiperglicemia), hipotireoidismo caracterizado por redução dos níveis circulantes da triiodotironina (T3) e insuficiência adrenal, que pode ocorrer por distúrbios de todo o eixo hipotalâmico-hipofisário-adrenal.

Apesar da desregulação da secreção da vasopressina ser, a rigor, uma alteração endócrina que pode ocorrer em pacientes graves, ela é mais considerada como uma disfunção hipotalâmica do que como alteração endocrinológica, e não é abordada habitualmente nesse contexto.

Critérios específicos para definição da disfunção endocrinológica são extremamente importantes no contexto clínico, uma vez que permitem o diagnóstico e a classificação de disfunção orgânica. Além disso, a avaliação laboratorial da disfunção orgânica pode colaborar com a avaliação de desfechos clínicos específicos nesses pacientes.

criança internada com disfunção endocrinológica pediátrica

Critérios de disfunção endocrinológica pediátrica

Com base em revisão sistemática, a colaboração PODIUM definiu alguns critérios para a disfunção endocrinológica em crianças com doença grave. No total, 84 artigos abordaram a disfunção do metabolismo de glicose, 18 abordaram a disfunção tireoidiana e 22 avaliaram a disfunção do metabolismo da adrenal, além de três estudos que apresentaram avaliações combinadas dessas disfunções. Veja abaixo:

  • Hiperglicemia: glicemia ≥ 150 mg/dL;
  • Hipoglicemia: glicemia < 50 mg/dL;
  • T4 sérico total < 4,2 microgramas/dL (não aplicável a pacientes com doença tireoidiana prévia);
  • Níveis séricos de cortisol pré e pós teste de estimulação com ACTH: pico < 18 micrograma/dL e/ou incremento < 9 microgramas/dL após a estimulação com ACTH.

Os estudos avaliados, alguns deles com alta qualidade de evidência científica, representados por ensaios clínicos randomizados, sugeriram que esses critérios estão associados a pior prognóstico em pacientes graves pediátricos, incluindo índices mais elevados de morte, menos dias livres da UTI e da ventilação mecânica, crises convulsivas e alterações eletrocardiográficas (no caso da hipoglicemia) e tromboembolismo venoso (no caso da hiperglicemia). Assim, esses critérios podem ser um ponto de corte adequado para avaliação da gravidade da disfunção orgânica endocrinológica em pacientes pediátricos graves.

Leia também: Hipoglicemia neonatal: estratégias mais liberais para intervenção terapêutica podem ser benéficas?

Apesar disso, o critério de avaliação da disfunção adrenal pode não ser tão útil, uma vez que o teste de estimulação com ACTH não está disponível de forma disseminada e a própria interpretação do teste é difícil, com muitos equívocos associados. Os autores enfatizam a importância de se identificar biomarcadores da disfunção endócrina em pacientes graves pediátricos, com potencial de utilização clínica desses marcadores.

O que é a colaboração PODIUM?

A colaboração PODIUM (Pediatric Organ Dysfunction Information Update Mandate) é um painel colaborativo de especialistas com o objetivo de levantar e sintetizar evidências científicas de qualidade no que diz respeito à disfunção orgânica na pediatria. Também tem o objetivo de elaborar critérios atualizados para a disfunção orgânica pediátrica. O painel foi formado por 88 especialistas oriundos de 7 países que conduziram revisões sistemáticas da literatura com relação às disfunções orgânicas mais comuns na pediatria.

O grupo realizou a revisão da literatura publicada no período de 1992 a 2020 com relação à disfunção endocrinológica, com inclusão de 121 estudos.

Veja mais da colaboração PODIUM:

Referências bibliográficas:

  • Bembea MM, Agus M, Akcan-Arikan A, et al. Pediatric Organ Dysfunction Information Update Mandate (PODIUM) Contemporary Organ Dysfunction Criteria: Executive Summary. Pediatrics. 2022 Jan 1;149(1 Suppl 1):S1-S12. https://doi.org/10.1542/peds.2021-052888B
  • Srinivasan V, Lee JH, Menon K, Zimmerman JJ, Bembea MM, Agus MSD; Pediatric Organ Dysfunction Information Update Mandate (PODIUM) Collaborative. Endocrine Dysfunction Criteria in Critically Ill Children: The PODIUM Consensus Conference. Pediatrics. 2022 Jan 1;149(1 Suppl 1):S84-S90. https://doi.org/10.1542/peds.2021-052888B
Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.