Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Anestesiologia / Resolução da SBA sobre anestesiologia e o novo coronavírus
Anestesiologista se prepara e verifica os equipamentos de proteção para o cuidado de pacientes com Covid-19.

Resolução da SBA sobre anestesiologia e o novo coronavírus

Esse conteúdo é exclusivo para
usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

A Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA), preocupada com o bem-estar dos pacientes e dos médicos, lançou uma revisão das regulamentações originais de janeiro de 2020, publicando no dia 16 de março de 2020 novas diretrizes para manejo anestésico do paciente portador do SARS-CoV-2.  Cabe lembrar que a pandemia pelo Covid-19 ainda é muito dinâmica, e diariamente surgem dados que podem modificar as diretrizes aqui descritas.

O profissional médico, em meio a pandemia, é o que apresenta maior risco de contágio por permanecer em contato com pacientes infectados ou assintomáticos. E a classe dos anestesiologistas apresenta uma especial preocupação por estar em constante manipulação direta com as vias aéreas dos pacientes. As recomendações, a seguir, são dirigidas a todos os profissionais de saúde, sendo que algumas dizem respeito especialmente aos profissionais anestesistas.

Recomendações para anestesiologia no coronavírus

  1. Toda instituição deve disponibilizar protocolos de atendimento, assim como equipamentos de proteção individual e treinamento da equipe.
  2. Todos os médicos devem se manter atualizados em relação as mais recentes recomendações pela OMS.
  3. Evitar contato físico além do necessário durante o exame do paciente.
  4. Evitar tocar o rosto, nariz e boca com as mãos.
  5. Higienização frequente das mãos com água e sabão.
  6. Se possível utilizar álcool em gel após cada lavagem de mãos.
  7. Para secar as mãos utilizar toalhas de papel descartáveis.
  8. Utilizar máscara facial quando em contato com pacientes sintomáticos.
  9. Encaminhar todo paciente suspeito ao centro de referência mais próximo.

Leia também: Coronavírus: sequência rápida ou sequência atrasada na intubação?

Recomendações especiais aos anestesiologistas

  1. Avaliação de caso suspeito.

Na dúvida, tratar o paciente como suspeito. Pacientes positivos para Covid-19 devem ser colocados em isolamento em sala com pressão negativa ou totalmente fechada e o pessoal de saúde deve utilizar equipamento de proteção individual adequado.

  1. Utilização de medidas de precaução padrão de contato e de gotículas como luvas, máscara cirúrgica, avental não estéril e óculos de proteção. As luvas devem ser de procedimento não cirúrgicas e devem ser usadas sempre que o profissional for entrar em contato com fluidos corporais, mucosas, pele não íntegra e artigos ou equipamentos contaminados. Essa medida ajuda a diminuir o risco de contágio para o trabalhador e de um paciente para outro pelas mãos do profissional de saúde.

PS: Casos suspeitos são determinados por:

  • Paciente que retornou de áreas afetadas nos últimos 14 dias;
  • Paciente em contato nosocomial ou comunitário com pessoas infectadas;
  • Profissionais de laboratório expostos a material biológico de pacientes positivos.
  1. Ao realizar a manipulação de vias aéreas utilizar máscara de proteção respiratória tipo N95, N99, N100, PFF2 ou PFF3. A máscara cirúrgica tem proteção precária.
  2. A remoção e o descarte dos equipamentos devem ser feitos de forma adequada, a fim de evitar a autocontaminação e de acordo com as recomendações da CCIH.

Cuidados com a manipulação das vias aéreas e terapia ventilatória em pacientes suspeitos ou diagnosticados

  1. Em caso de indicação de suporte ventilatório, a intervenção deve ser feita de forma eletiva, evitando formas de emergência que podem acabar aumentando o risco de transmissão.
  2. A intubação traqueal deve ser realizada pelo profissional mais experiente para evitar perda de tempo e maior contaminação.
  3. Evitar a ventilação manual do paciente, realizando pré-oxigenação e sequência rápida para intubação.
  4. A intubação com o paciente acordado deve ser evitada.
  5. Evitar o uso de terapia ventilatória não invasiva para suporte ventilatório diminuindo o risco de contaminação e disseminação da infecção.
  6. Os procedimentos devem ser realizados em salas fechadas ou com pressão negativa.
  7. Utilizar circuitos de ventilação fechados.
  8. Utilizar um único aparelho de anestesia para pacientes contaminados ou com suspeita de contaminação pelo Covid-19.
  9. Todo o material reutilizável deve ser processado de acordo com a CCIH.
  10. Utilização de filtro de barreira no ramo expiratório no circuito de anestesia.
  11. Substituição completa do canister de cal sodada após cada utilização.
  12. A recuperação pós-anestésica do paciente deve ser feita na própria sala de cirurgia.

A SBA se compromete a realizar atualizações sempre que novas recomendações surgirem.

Autor:

Referências bibliográficas:

  • Protocolo de manejo clínico para o novo coronavírus (2019-nCoV) do Ministério da Saúde.
  • Recomendações para atendimento a pessoas com suspeita de infecção pelo novo coronavírus (2019-nCoV) na atenção primária à saúde.
  • Center for Disease Control and Prevention – Interim Infection Prevention and Control Recommendations for Patients with Suspected or Confirmed Coronavirus Disease 2019 (COVID-19)
  • World Health Organization – Coronavirus Disease (COVID-19) Outbreak: Rights, Roles and Responsibilities of Health Workers, Including Key Considerations for Occupational Safety and Health.
  • Anvisa – Cartilha de Proteção Respiratória contra Agentes Biológicos para Trabalhadores da Saúde.
  • Nota técnica 8/2020 Anvisa.
  • American Society of Anesthesiology – Coronavirus Information for Health Care Professionals.
  • Peng, PWH, Ho PL & Hota SS. Outbreak of a new coronavirus: what anaesthetists should know.
  • Practical recommendations for critical care and anesthesiology teams caring for novel coronavirus (2019-nCoV) patients. Can J Anaesth. 2020.
  • Ti, LK, Ang, LS, Foong, TW et al. What we do when a COVID-19 patient needs an operation: operating room preparation and guidance. Can J Anesth/J Can Anesth. 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.