Página Principal > Saúde Pública > Retrospectiva PEBMED 2018: confira as 10 diretrizes mais lidas
PEBMED

Retrospectiva PEBMED 2018: confira as 10 diretrizes mais lidas

Tempo de leitura: 4 minutos.

Ao longo de 2018, publicamos aqui no Portal PEBMED diversos conteúdos relevantes e de alta qualidade que fizeram -e ainda fazem- a diferença no cotidiano do médico. A fim de manter o profissional de saúde atualizado de acordo com as práticas mais modernas, noticiamos updates e novidades nas principais diretrizes de instituições nacionais e internacionais.

A seguir você confere um top 10 dos guidelines mais lidos que foram publicados no decorrer deste ano:

10. Diabetes tipo 2: nova diretriz defende hemoglobina glicada entre 7 e 8%

No novo guideline lançado pela American College of Physicians (ACP), as metas nos níveis de hemoglobina glicada precisam estar entre o percentual demonstrado no título. Conforme a diretriz, o tratamento medicamentoso vai depender do alvo glicêmico alcançado. Por exemplo, se o nível de hemoglobina glicada no paciente com diabetes tipo 2 for menor do que 6,5%, a terapia farmacológica indicada deve ser menos intensiva.

9. MAPA 24h e MRPA: saiba tudo sobre a nova diretriz da SBC

Novamente uma atualização de diretrizes, esta matéria destaca as novidades trazidas pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) no monitoramento da pressão arterial ambulatorial e residencial. O objetivo é incentivar a medição no dia a dia do paciente fora do consultório. O guideline inclui também calibração anual dos aparelhos de medição da PA e comparação destes dispositivos com aparelhos de mercúrio a cada seis meses, por exemplo.

8. Veja nova diretriz para o uso de ventilação não invasiva na insuficiência respiratória aguda

Trata-se de uma revisão sistemática nos parâmetros para o manejo de pacientes com insuficiência ventilatória. Os 11 keypoints do documento foram lançados no periódico European Respiratory Journal com o objetivo de guiar o médico no uso correto da ventilação não invasiva (VNI).

A matéria publicada aqui no Portal PEBMED destacou também em quais casos a VNI é indicada, por exemplo na presença de doenças como edema pulmonar cardiogênico, asma aguda, DPOC, etc.

7. Diretriz de AVE 2018: o que precisamos saber?

No começo de 2018, saiu uma diretriz atualizada com recomendações para o tratamento de pacientes acometidos pelo acidente vascular encefálico (AVE) agudo. A diretriz foi apresentada no congresso International Stroke Conference (ISC) 2018 e publicada na revista Stroke. O documento indica aplicação de TC sem contraste em até 20 minutos da entrada do paciente, tratamento com alteplase IV e trombectomia (quando necessária) de seis  a 16 horas após o AVC.

6. Hipertensão resistente: veja novas diretrizes para tratamento da doença

A American Heart Association (AHA) publicou uma nova diretriz para o manejo da hipertensão resistente. As orientações incluem identificação correta dos níveis de PA -com sugestão de 125/75 mmHg como ponto de corte-, abordagem terapêutica e aferimento da adesão ao tratamento por parte do paciente.

5. Intubação Orotraqueal na Terapia Intensiva: nova diretriz indica melhor conduta

Assinado por várias instituições da área de anestesia e terapia intensiva britânicas, o documento reúne as principais práticas recomendadas para a aplicação da intubação orotraqueal (IOT). O guideline recomenda que o procedimento seja aplicado por uma equipe treinada, que haja opção de pelo menos duas técnicas de acesso da via aérea, além de orientar como preparar o equipamento e manejar o paciente nas diversas fases da terapia intensiva.

4. Hepatocarcinoma: veja as novas diretrizes para rastreio, diagnóstico e tratamento

American Association for the Study of Liver Diseases (AASLD) atualizou seu guideline com novas condutas para lidar com o carcinoma hepatocelular. As recomendações incluem a vigilância primária da doença, realização da biópsia hepática em pacientes com lesões cirróticas, ressecção cirúrgica e até transplante do fígado em casos de cirrose descompensada.

3. Aneurismas da aorta abdominal: diretriz indica como acompanhar e tratar

Estamos nos aproximando do pódio e nosso top 10 traz em terceiro lugar a diretriz para tratamento e acompanhamento de pacientes acometidos por aneurisma da aorta abdominal (AAA). A recomendação da Society for Vascular Surgery orienta para a identificação dos fatores de risco, estratificação deste risco, diagnóstico correto da doença cardiovascular e melhor prática terapêutica.

2. Doença Renal Crônica: novas diretrizes para diagnóstico e tratamento da doença óssea

Na vice-liderança das diretrizes mais lidas de 2018 está o guideline da The Kidney Disease: Improving Global Outcomes para o rastreio da doença renal crônica, em especial o tratamento da doença óssea nesses pacientes, provocada por alterações no metabolismo ósseo e no eixo PTH-Cálcio-Fósforo-Vitamina D.

A diretriz recomenda  o diagnóstico pela dosagem bioquímica de cálcio, fósforo, PTH e vitamina D, o monitoramento ósseo por meio da densitometria e as diversas terapias de acordo com o nível da doença.

1. Hipertensão: nova diretriz da AHA muda definição de HAS; veja aqui

O primeiro lugar no pódio das Top 10 diretrizes mais lidas no ano é ocupado pelo guideline, apresentado no congresso da American Heart Association, sobre os novos parâmetros para a classificação da hipertensão arterial sistêmica (HAS):  PA sistólica ≥ 130 mmHg e/ou PA diastólica ≥ 80 mmHg.

O guideline recomenda a terapia combinada com dois anti-hipertensivos nos casos em que a  HAS estiver em estágio 2 e/ou se a PA estiver acima da meta em mais de 20/10 mmHg. Os fármacos de primeira linha recomendados são tiazídico, iECA ou BRA e BCC.

Confira outro artigo da nossa Retrospectiva PEBMED 2018:

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.