Leia mais:
Leia mais:
Riscos e benefícios da oxigenoterapia não invasiva no tratamento da Covid-19
Orientações sobre o uso racional de oxigênio em pacientes com Covid-19
CBMI 2018: saiba por que o excesso de oxigênio é prejudicial ao paciente
Oxigenoterapia: qual é a melhor opção para pacientes com doença aguda?

Riscos e benefícios da oxigenoterapia não invasiva no tratamento da Covid-19

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

A pandemia de infecções por SARS-CoV-2, responsável pela variável síndrome Covid-19, têm se prolongado por 2 anos e segue longe de terminar, alguns países experimentando a 3ª ou 4ª onda de infecções em suas populações. Um dos pontos críticos no progresso da Covid-19 é o comprometimento extenso do parênquima pulmonar que pode resultar na progressão à síndrome de insuficiência respiratória aguda e a consequente necessidade emergencial de oxigenoterapia.

Durante as ondas iniciais com os inúmeros casos com falência respiratória e o desconhecimento quanto as melhores condutas terapêuticas, diversas medidas de oxigenoterapia foram implementadas para suporte respiratório como a cânula nasal com alto fluxo de oxigênio (high-fow nasal cannula oxygen, HFNC), mecanismos de ventilação não invasiva (VNI) até intubação orotraqueal precoce e ventilação mecânica, de forma a melhorar o aporte de oxigênio e redução do esforço inspiratório. Atualmente, recomenda-se o uso de ventilação não invasiva de forma a diminuir as taxas de intubação e o uso de ventiladores, porém a falha na VNI e subsequente intubação é associada com maior mortalidade quando comparada com a intubação de primeira linha. De maneira geral sugere-se que, para a Covid-19, o uso de HNFC e VNI estão associados a redução da taxa de intubação, mas sem benefícios claros na mortalidade.

Leia também: Proporção de assintomáticos entre infectados com SARS-CoV-2: Revisão sistemática e meta-análise

Riscos e benefícios da oxigenoterapia não invasiva no tratamento da Covid-19

Análise recente

Para avaliar essa hipótese, os pesquisadores do COVID-ICU group, for the REVA network, e do COVID-ICU investigators realizaram um estudo multicêntrico de coorte prospectiva denominado COVID-IC_U em 149 unidades de tratamento intensivo (UTI) de 137 hospitais distribuídos na Bélgica, França e Suíça. Pacientes acima de 16 anos de idade admitidos em UTIs no período de 25 de fevereiro de 2020 e 4 de maio de 2020 (10 semanas) e com diagnóstico laboratorial (reação de polimerização em cadeia com transcrição reversa – RT – PCR) confirmado para a infecção por SARS-CoV-2 foram incluídos Dados foram colhidos no dia 1 de internação, contendo informações demográficas, comorbidades, imunodeficiências, aspectos clínicos e laboratoriais, score SOFA, curso da Covid-19, condutas quanto ao suporte respiratório, evolução para a necessidade de ventilação mecânica invasiva, curso da doença na hospitalização, desfecho clínico e, se alta a evolução do paciente nos dias 28, 60 e 90 após a admissão na UTI.

Saiba mais: Atualizações epidemiológicas da covid-19: a nova variante Ômicron do Sars-CoV-2

Um total de 4.754 pacientes foram admitidos nas UTIs inscritas no estudo, com perda de seguimento de 500 pacientes até o dia 90 e 118 pacientes foram excluídos devido a ausência de dados quanto a estratégia inicial de oxigenoterapia. Desses pacientes remanescentes, 2.635 foram intubados no dia da admissão na UTI. Os outros 1.491 pacientes não foram intubados no dia da admissão da UTI e receberam oxigenoterapia padrão (n = 766, 51%), HFNC (n = 567, 38%) ou VNI (n = 158, 11%). A falha na oxigenoterapia ocorreu em 739 (50%) desses pacientes (678 intubações e 61 óbitos sem intubação). Os outros 752 (50%) foram considerados como sucesso na oxigenoterapia. As taxas de falência para a oxigenoterapia adotada foram de 49%, 48% e 60% para a oxigenoterapia padrão, HFNC e VNI, respectivamente. Na análise multivariada, o uso de HFNC (OR 0,60, IC 95% 0,36-0,99, p = 0,013) foi significativamente associado com a redução na falha na oxigenioterapia, mas não o uso de VNI (OR 1,57, IC 95% 0,78-3,21). HFNC não esteve associada com mudança na taxa de mortalidade (OR 0,90, IC 95% 0,61-1,33), enquanto a VNI esteve associada com mortalidade aumentada (OR 2,75, IC95% 1,79-4,21, p < 0,001). A taxa de mortalidade geral no dia 90 foi de 21%.

Conclusão

Discute-se o possível efeito deletério do uso de HFNC ou VNI de forma prolongada para o parênquima pulmonar infectado com SARS-CoV-2 com prejuízo na posterior ventilação mecânica quando necessária. Por outro lado, apesar da boa qualidade dos dados e da investigação, o estudo apresenta algumas limitações como a não randomização das técnicas de oxigenoterapia, a não padronização das decisões clínicas à intubação e ventilação mecânica, a ausência de dados quanto a pronação dos pacientes, a ausência de alguns dados para determinados pacientes, dentre outros. Os autores sugerem que estudos do tipo de ensaios clínicos sejam realizados para melhor esclarecimento dos achados observados neste trabalho. Aspectos adicionais deste estudo podem ser observados na referência abaixo.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • COVID-ICU group, for the REVA network, COVID-ICU investigators. Benefits and risks of noninvasive oxygenation strategy in COVID-19: a multicenter, prospective cohort study (COVID-ICU) in 137 hospitals. Crit Care. 2021 Dec 8;25(1):421. doi: 10.1186/s13054-021-03784-2
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.