Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Sarilumabe pode ser um aliado no combate ao novo coronavírus?
mão de enfermeiro realizando infusão de medicamento em paciente com coronavírus

Sarilumabe pode ser um aliado no combate ao novo coronavírus?

Esse conteúdo é exclusivo para
usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

Um primeiro paciente fora dos Estados Unidos está sendo tratado como parte do programa clínico global que está avaliando o uso do medicamento Kevzara® (sarilumabe) em pacientes graves com a doença respiratória pelo novo coronavírus, Covid-19.

O programa, iniciado na Itália, Espanha, Alemanha, França, Canadá, Rússia e Estados Unidos, está em seu segundo estudo, na fase 2/3, sendo multicêntrico e duplo-cego.

Os pesquisadores continuam trabalhando com as autoridades de saúde mundiais para iniciar o projeto em locais adicionais, seguindo o anúncio da Regeneron Pharmaceuticals e da Sanofi, no início de março, sobre o começo dos primeiros testes, baseados nos Estados Unidos.

Sarilumabe no tratamento do coronavírus

Os cientistas explicam que a substância sarilumabe é um anticorpo monoclonal humano que inibe a via da interleucina-6 (IL-6) ligando-se e bloqueando o receptor da IL-6.

A IL-6 pode desempenhar um papel importante na evolução da resposta inflamatória hiperativa nos pulmões de pacientes gravemente debilitados com a Covid-19.

Estudos científicos sobre o papel da IL-6 é apoiado por dados preliminares de um estudo de braço único na China, usando outro inibidor receptor de IL-6.

Leia também: Hidroxicloroquina pode ser promissora na Covid-19? Veja novos resultados

“Os dados de um estudo de braço único realizado na China sugerem que a via da interleucina-6 pode desempenhar um papel importante na resposta inflamatória exacerbada nos pulmões de pacientes com a doença. Entretanto, é fundamentar a realização de um estudo randomizado adequadamente projetado para entender o verdadeiro impacto do sarilumabe. Assim como este, que estamos fazendo agora neste programa global de ensaios clínicos”, informou George D. Yancopoulos, co-fundador, presidente e diretor científico da Regeneron Pharmaceuticals.

Além dos estudos com a substância sarilumabe, a empresa farmacêutica continua avançando no desenvolvimento de um novo coquetel de anticorpos para a prevenção e tratamento da Covid-19.

Uso do medicamento fora dos Estados Unidos

O estudo em andamento fora dos Estados Unidos vai avaliar a segurança e a eficácia da administração de uma dose intravenosa única de sarilumabe adicional aos cuidados de suporte habituais, em comparação com os cuidados de suporte e placebo.

O projeto tem um protocolo adaptável com duas partes, prevendo a inclusão de 300 pacientes em estado grave de Covid-19, que serão recrutados de diversos países.

Pesquisadores têm evidências preliminares de que a IL-6 pode desempenhar um papel fundamental na evolução da resposta imune inflamatória que causa a síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) em pacientes de Covid-19 em estado grave.

Em uma série inicial de casos não revisados por pares da China, um grupo de 21 pacientes com Covid-19 apresentou febre baixa rapidamente e 75% deles reduziram a necessidade de oxigênio suplementar poucos dias após o recebimento de outro anticorpo receptor de IL-6 (tocilizumabe).

Com base nesses resultados, a China atualizou as suas diretrizes de tratamento do Covid-19 e aprovou o uso desse inibidor de IL-6 para o tratamento de pacientes com doença grave.

Vale ressaltar que o uso de sarilumabe para tratar os sintomas do novo coronavírus é experimental e ainda não foi avaliado por nenhuma autoridade reguladora.

Veja também: Covid-19: FDA libera uso de cloroquina e hidroxicloroquina para pacientes graves

Sobre sarilumabe injetável

Atualmente, o Kevzara está aprovado em diversos países para o tratamento de adultos com artrite reumatoide moderada a severamente ativa, que não responderam ou toleraram terapia anterior. Vale ressaltar que, até o momento, o medicamento não tem autorização de comercialização local pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O sarilumabe é um anticorpo monoclonal totalmente humano, que se liga especificamente ao receptor de IL-6, demonstrando inibir a sinalização mediada por IL-6, que é uma proteína do sistema imunológico produzida em quantidades aumentadas em pacientes com artrite reumatoide.

Essa proteína tem sido associada à atividade da doença, destruição das articulações e outros problemas sistêmicos.
O sarilumabe está sendo investigado por sua capacidade de reduzir a resposta imune inflamatória exacerbada associada ao Covid-19, com base em evidências científicas.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autora:

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.