‘Só porque é vermelho não significa que está infectado!’

Inflamação e infecção não são a mesma coisa e nem tudo que está vermelho e quente é sinônimo de processo infeccioso. Parece bastante óbvio, mas para muitos não é tão simples assim.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Esse título me faz lembrar meus professores me ensinando que inflamação e infecção não são a mesma coisa e nem tudo que está vermelho e quente é sinônimo de processo infeccioso. Parece bastante óbvio, mas para muitos estudantes de saúde e profissionais da área não é tão simples assim.

Um portal médico americano fez uma publicação recente abordando justamente essa discussão, chamando atenção para a dificuldade do diagnóstico e os danos decorrentes do uso indiscriminado de antibióticos.

A celulite é uma infecção bacteriana da pele frequentemente encontrada em pacientes em tratamento de feridas. A erisipela, embora ligeiramente diferente, é uma infecção cutânea semelhante, mas, na sua maioria, é considerada um tipo de celulite com etiologia e tratamento semelhantes.

O custo para tratar a celulite nos Estados Unidos em 2006 foi de cerca de US$ 3,7 bilhões. Um relatório recente na literatura sugere que nossa capacidade de diagnosticar corretamente a celulite é muito superestimada. Além do enorme desperdício financeiro, existe o problema do uso desnecessário de antibióticos e seus efeitos adversos.

Veja também: ’10 conceitos essenciais para o uso apropriado de antibióticos’

Não é tão fácil como se parece diagnosticar essa condição. A apresentação clínica desses pacientes geralmente envolve uma extremidade quente, dolorosa, avermelha e edemaciada. Um dado que fala a favor da celulite é o acometimento unilateral.

Ocasionalmente, os pacientes terão história de comorbidades, como diabetes mellitus. O fator de risco mais comumente associado à celulite é o edema ou linfedema. Isso ocorre porque o líquido linfático com seu alto teor de proteína facilita o crescimento bacteriano.

Existem inúmeros testes laboratoriais que são rotineiramente realizados em pacientes suspeitos de terem celulite, mas nenhum deles, incluindo hemoculturas, são considerados específicos. A culturas da lesão com swab, aspiração por agulha dos tecidos subcutâneos ou mesmo biópsia do tecido não são recomendadas porque o rendimento é baixo.

Além disso, os estudos de imagem não são úteis para diagnosticar a celulite, mas podem ajudar a descartar um abscesso ou uma fasciíte necrosante.

Um dos problemas mais comuns que vemos imitando a celulite é o rubor dependente, que é observado em pacientes com neuropatia periférica e doença vascular isquêmica. Dependendo da gravidade da condição, a vermelhidão pode se estender desde os dedos dos pés até o joelho. Muitas vezes, esta vermelhidão é bilateral. Simplesmente elevar a perna pode fazer o diagnóstico. Se a vermelhidão for consequência de neuropatia ou isquemia, ela tende a melhorar, enquanto que a vermelhidão devido à celulite não.

Mais do autor: ‘Diretrizes atualizadas para prevenção de infecção do sítio cirúrgico’

A dermatite de estase venosa é comumente confundida com celulite. Outras condições inflamatórias das extremidades inferiores, como uma articulação de Charcot aguda, Gota e outras condições dermatológicas podem ser confundidas com celulite.

Se uma etiologia infecciosa for confirmada, os antibióticos são definitivamente indicados, mas há pouco consenso sobre o regime adequado. Considera-se que o tratamento do edema e do linfedema da perna com terapia de compressão fará qualquer regime antibiótico mais eficaz e irá acelerar a resolução da infecção e da reação inflamatória.

Outra conclusão é que a maioria desses pacientes com suspeita de celulite pode ser tratada sem hospitalização, mesmo que o paciente tenha celulite. A menos que o paciente esteja séptico ou significativamente imunocomprometido, o tratamento ambulatorial pode ser recomendado.

É médico e também quer ser colunista da PEBMED? Clique aqui para se inscrever!

Fonte:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades

Tags