Tag: rivaroxabana

AHA 2020: Uso da rivaroxabana em pacientes com prótese valvar e fibrilação atrial

O RIVER, apresentado no AHA 2020, se propôs a testar a eficácia da rivaroxabana em pacientes com bioprótese e fibrilação ou flutter atrial.

Profilaxia pós-alta com rivaroxabana reduz o risco de eventos tromboembólicos maiores?

No texto de hoje, compartilhamos os resultados de um artigo que avaliou o uso de rivaroxabana na prevenção de eventos tromboembólicos maiores, após a alta.

Check-up Semanal: principais novidades do coronavírus e do ACC 2020! [podcast]

Hoje, no Check-up Semanal, trouxemos as principais atualizações sobre o coronavírus e as novidades apresentadas no congresso virtual ACC 2020.

Rivaroxabana pode reduzir eventos cardiovasculares em pacientes com aterosclerose? [ACC 2020]

O estudo, apresentado no ACC 2020, avaliou a combinação de rivaroxabana mais aspirina em pacientes com aterosclerose estável com e sem diabetes.

Estudo VOYAGER-PAD: rivaroxabana para doença arterial periférica [ACC 2020]

O estudo avaliou uso da rivaroxabana para pacientes com doença arterial periférica.Os resultados foram apresentados no ACC 2020.

AHA 2019: rivaroxabana após TAVI é seguro?

A inserção de uma prótese aórtica percutânea (TAVI) necessita de dupla antiagregação plaquetária (DAPT) por no mínimo três meses.

ESC 2019: rivaroxabana em monoterapia na DAC estável

Um estudo japonês, publicado na NEJM e apresentado no ESC 2019, mostrou que basta a rivaroxabana para pacientes com DAC estável.

Estudo aponta risco de AVE devido ao uso de novos anticoagulantes orais

O uso dos NOACS está associado a um maior risco de AVE isquêmico, juntamente com um menor risco de hemorragia do que o uso de varfarina, segundo o estudo. Confira os resultados:

Fibrilação atrial: NOAC é eficaz em pacientes com múltiplas comorbidades?

Os NOAC (ou DOAC) vieram como uma opção tão eficaz quanto a varfarina, mas com menor risco de sangramento em pacientes com fibrilação atrial.

Rivaroxabana é aprovada para doença arterial coronariana e periférica

A Rivaroxabana acaba de se tornar a primeira droga a ser indicada pela FDA, em combinação com (AAS), para reduzir o risco de eventos cardiovasculares.