Página Principal > Cirurgia Cardíaca > Terapia endovascular versus cirurgia de bypass em pacientes com isquemia crítica dos membros
médicos operando um paciente

Terapia endovascular versus cirurgia de bypass em pacientes com isquemia crítica dos membros

A isquemia crítica dos membros é uma condição presente quando o paciente possui um quadro clínico de dor em repouso ou com a presença de lesões tróficas, sendo uma apresentação clínica com elevado risco de perda do membro afetado. Seu tratamento é a revascularização. Esta pode ser realizada através da técnica cirúrgica convencional (bypass) e da técnica endovascular.

O tratamento de primeira linha mais eficaz entre a terapia endovascular e a cirurgia de bypass para pacientes com isquemia crítica de membros ainda não é bem definido. Apenas um ensaio clínico randomizado foi publicado entre a terapia endovascular e a cirurgia de bypass. Vários estudos retrospectivos mostraram resultados comparáveis entre as duas estratégias de tratamento, entretanto as tecnologias endovasculares atuais não foram avaliadas.

Entre janeiro de 2013 e setembro de 2014, 1.200 pacientes com isquemia crítica de membros (classificação de Rutherford 4 a 6) foram analisados em um estudo conduzido Bisdas e colaboradores.

As melhores condutas médica você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

O desfecho primário avaliado foi a sobrevida livre de amputação, ou seja, o tempo até a amputação e/ou morte por qualquer causa. A análise do período até a amputação, tempo até o óbito e o desfecho composto da reintervenção e/ou amputação também foram analisados.

A terapia endovascular foi aplicada em 642 (54%) e a cirurgia de bypass em 284 (24%) pacientes. A mediana do tempo de acompanhamento foi de aproximadamente 12 meses em ambos os grupos. Em um ano, a sobrevida livre de amputação foi de 75% e 72%, respectivamente. A não-inferioridade da terapia endovascular versus cirurgia de bypass para sobrevida livre de amputação foi confirmada (HR: 0,91; p=0,003). Não foi observado impacto para os desfechos secundários avaliados.

A análise confirmou a não-inferioridade da abordagem endovascular atual em comparação com a cirurgia de bypass como estratégia de tratamento de primeira linha.

Autor:

Referências:

  • Bisdas T, Borowski M, Stavroulakis K, Torsello G. Endovascular Therapy Versus Bypass Surgery as First-Line Treatment Strategies for Critical Limb Ischemia. JACC Cardiovasc Interv [Internet]. 2016;9(24):2557–65. Available from: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S1936879816316442

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.