Tratamento de vaginose bacteriana: qual a eficácia do gel de fosfato de clindamicina 2%?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Vaginose bacteriana (VB) é a vulvovaginite mais comum em mulheres em idade reprodutiva, apresentando uma prevalência de 20 a 50%. Sua fisiopatologia, ainda não totalmente compreendida, envolve um desequilíbrio da microbiota vaginal com diminuição dos lactobacilos e aumento de bactérias anaeróbias.

O padrão ouro para diagnóstico é a bacterioscopia por Gram (escore de Nugent). Entretanto, de difícil realização na prática cotidiana. Assim, adota-se o diagnóstico clínico na maioria das vezes através dos critérios de Amsel.
A empresa DaréBio anunciou em julho de 2021 a aprovação pela Food and Drug Amnistration (FDA) de seu produto XACIATO® (gel bioadesivo de fosfato de clindamicina 2%) para tratamento de vaginose bacteriana.

No dia 05 de maio, a revista Obstetrics and Gynecology publicou um estudo comparando a eficácia desse produto com placebo. Descreveremos esse artigo ao longo desse texto.

O objetivo principal do estudo foi avaliar a eficácia do novo gel de clindamicina vaginal comparado a placebo no tratamento da vaginose bacteriana, com base na proporção de pacientes demonstrando cura clínica 21 a 30 dias pós-tratamento.

vaginose

Metodologia

Trata-se de um ensaio clínico randomizado, duplo-cego, comparando a eficácia do gel de clindamicina com placebo (proporção 2:1). Foram incluídas mulheres que apresentavam todos os quatro critérios clínicos de Amsel e score Nugent de 7-10 pontos e ausência de outras infecções genitais. Foram avaliadas em três momentos: dia 1 (randomização), dias 7 a 14 e dias 21 a 30 (avaliação de cura). Cura clínica foi definida como ausência de 3 critérios de Amsel, a cura bacteriologica o score de Nugent < 4 pontos e a cura terapêutica a presença de ambos. O desfecho primário foi a cura clínica após 21 a 30 dias de tratamento.

O estudo foi desenvolvido no ano de 2020 em 32 locais nos Estados Unidos.

Resultados

Foram coletados dados de 290 mulheres (190 no grupo tratamento e 90 no grupo placebo), com média de idade de 34,8 anos.

No grupo de mulheres que foi cumprido todas as etapas e exigências do estudo (n=149), 77,5% do grupo clindamicina versus 42,6% do grupo placebo (diferença 34,9%, IC95%: 17,0 – 52,7, p<0,001) atingiram a cura clínica após 21 a 30 dias do tratamento. A cura bacteriológica e a cura terapêutica também foi maior no grupo tratamento.

Efeitos adversos que podem ser associados ao tratamento apareceram em 13,4% das mulheres, sendo o mais comum o aparecimento de candídiase vaginal (9,4% das mulheres do grupo clinadamicina e 1% das mulheres do grupo controle).

Leia também: Histerectomia total videolaparoscópica em pacientes com endometriose profunda

Conclusões e mensagem prática

Pode-se inferir e concluir, através desse estudo, que XACIATO® apresenta uma boa segurança e eficácia no tratamento de vaginose bacteriana. Além disso, é uma droga de fácil adesão por mulheres, por ser de aplicação local e dose única.

Para mais informações sobre o produto, visite os links:

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
# Mauck, Christine MD, et al. Bioadhesive Clindamycin 2% Gel for Bacterial Vaginosis, Obstetrics & Gynecology: May 5, 2022. doi: 10.1097/AOG.0000000000004805 
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.