Leia mais:
Leia mais:
Uso da cafeína no manejo da apneia da prematuridade
Relação entre o consumo de cafeína durante a gestação e possíveis complicações cardiometabólicas maternas
Check-up Semanal: diretriz de diverticulite aguda, uso do Helmet na Covid-19 e mais! [podcast]
Consumo de cafeína por gestantes associada à restrição de crescimento do bebê?
Cafeína pode estimular a produção do tecido adiposo marrom e ajudar no combate à obesidade

Uso da cafeína no manejo da apneia da prematuridade

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

O café é uma bebida bastante consumida diariamente pela população. A cafeína, substância química naturalmente presente no café, pertence ao grupo das xantinas e é um poderoso estimulante do sistema nervoso central. A substância vem ganhando espaço no meio esportivo pela sua capacidade de potencializar a contração muscular do atleta, aumentando sua tolerância ao esforço físico realizado, o que contribui para uma alta performance, isso porque estimula a broncodilatação dos alvéolos, melhora a captação do oxigênio e otimiza a utilização durante o exercício.

Leia também: Vinho, café e chocolate: vilões ou mocinhos?

Uso da cafeína no manejo da apneia da prematuridade

Cafeína na apneia

A cafeína também é amplamente utilizada na neonatologia como parte do tratamento da apneia em recém-nascido prematuros. A sua eficácia vem sendo descrita em estudos por diminuir tanto do número de episódios de apneia, redução da necessidade e duração da ventilação mecânica, além da redução da necessidade de tratamento medicamentoso e cirúrgico do canal arterial.

É importante destacar que no Brasil a cafeína se apresenta como o medicamento sem licença mais frequente e é utilizada como produto de formulação manipuladas de citrato para uso enteral, possivelmente pelo maior custo do produto licenciado.

A apneia da prematuridade pode ser definida como pausa respiratória por mais de 20 segundos sem fluxo ou movimento respiratório ou quando ocorre uma pausa respiratória de 5 a 10 segundos associada à queda de saturação e/ou bradicardia.

Acomete principalmente recém-nascidos com menos de 28 semanas de idade gestacional e está associada ao sistema nervoso central imaturo, além de menor atividade diafragmática e características anatômicas do prematuro.

Pode ser classificada em central, obstrutiva e mista. Na apneia central os esforços respiratórios estão ausentes, na obstrutiva os esforços inspiratórios são ineficazes em caso de obstrução das vias aéreas superiores e na mista ocorre apneia central, seguida de episódio de obstrutivo ou vice versa.

De modo geral, a apneia da prematuridade ocorre no 2º para o 3º dia de vida em recém-nascidos em respiração espontânea ou em CPAP e mais evidente em torno da 2ª ou 3ª semana de vida. A resolução ocorre e torno de 37 semanas da idade gestacional corrigida.

O manejo ocorre através da monitorização ativa, medidas gerais e de medicações. As principais medicações utilizadas para o tratamento são as metilxantinas, como a cafeína, aminofilina e a teofilina. A cafeína é preferida pelo seu maior tempo de meia vida, maior segurança e menor risco de efeitos.

Saiba mais: AHA 2021: consumo de café tem relação com arritmias cardíacas e outros fatores?

O mecanismo de ação ocorre no bloqueio dos receptores A1 inibitórios de adenosina, resultando na excitação do centro respiratório e no bloqueio dos receptores A2 excitatórios de adenosina em neurônios GABAérgicos, provocando uma redução da produção de GABA que estimula às vias respiratórias.

Recomendações

De acordo com os estudos, a dose de ataque recomendada é 20 mg/kg, seguida da dose de manutenção de 5 mg/kg/dia e deve ser iniciada quando o recém-nascido aceitar dieta enteral mínima.

A recomendação atual para descontinuidade do tratamento ocorre após a resolução dos episódios de apneia. É importante atentar que a cafeína mantém-se circulante até sete dias após a sua retirada.

Para saber mais sobre esse e outros temas, continue acompanhando aqui no Portal Pebmed e no App Nursebook. Se você ainda não baixou, ele está disponível no App Store e na Play Store.

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
# Corso AL, Trindade GS, Baumgarten IS. Uso da cafeína e seus efeitos sobre os episódios de hipoxemia em recém-nascidos pré-termo. In: Sociedade Brasileira de Pediatria; Procianoy RS, Leone CR, organizadores. PRORN Programa de Atualização em Neonatologia: Ciclo 16. Porto Alegre: Artmed Panamericana; 2018. p. 65-85 (Sistema de Educação Continuada a Distância, v.1). # Marba STM, Caldas JPS, Pacífico SL. Apneia do recém-nascido pré-termo: atualização do conceito, tratamento e repercussões. In: Sociedade Brasileira de Pediatria; Proacianoy RS, Leone CR, organizadores. PRORN Programa de Atualização em Neonatalogia: Ciclo 13. Porto Alegre: Artmed Panamericana; 2016. P.39-60. (Sistema de Educação Continuada a Distância, v.2). # Tropiano LMCC, Azevedo A, Fernandes M, Salerno GRF, Viana DL, Santos JCM. Relação entre incidência de apneia em recém nascidos e consumo materno de cafeína na gestação. Cad. Pós-Grad. Distúrb. Desenvolv. São Paulo. 2016;16(1):8-16. # Vieira VC, Costa RS, Lima RCG, Queiroz DB, Medeiros DS. Prescrição de medicamentos off-label e sem licença para prematuros de unidade de terapia intensiva neonatal.  Rev. bras. ter. intensiva 33 (2) Apr-Jun 2021. DOI: 10.5935/0103-507X.20210034.
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.