Vacina contra a dengue: o que você deve saber sobre as últimas evidências

A vacina é recombinante, tetravalente, elaborada a partir do vírus da febre amarela, acrescida a proteína de envelope de cada sorotipo e liofilizada.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

É fato que a imunização é responsável pelo controle e até mesmo pela erradicação de doenças. Alguns fatores dificultaram a elaboração de uma vacina eficaz contra a dengue, como a existência de quatro sorotipos e a dificuldade de um modelo animal. A eficácia da proteção é de 66%, aumenta na exposição prévia e varia com gravidade, idade e sorotipo.

A Dengvaxia foi aprovada pela Anvisa em 2015 após 20 anos de desenvolvimento. A vacina é recombinante, tetravalente, elaborada a partir do vírus da febre amarela, acrescida a proteína de envelope de cada sorotipo e liofilizada. O intervalo do esquema é de 0, 6 e 12. Com relação aos dados de segurança da vacina, não foi identificado evento adverso sério.

Devem ser introduzidas em áreas com alta prevalência. São indicadas para idades de 9 a 45 anos, por não haver dados de segurança e eficácia fora dessa faixa etária.

Em comunicado de 29 de novembro de 2017, a Anvisa relatou que a vacina não deve ser aplicada em indivíduos soronegativos e registrou as modificações pertinentes em sua bula. Estudos feitos pelo laboratório francês Sanofi Pasteur, fabricante da Dengvaxia, mostraram que a vacina causou aumento do risco de dengue severa e de hospitalização em quem nunca teve a doença.

Dessa forma, a imunização torna-se uma aliada a mais na profilaxia, estando indicada atualmente para indivíduos sabidamente já expostos e que vivem em áreas endêmicas, não sendo recomendada para os não expostos. Os que iniciaram e não completaram o esquema devem ser analisados individualmente. Programas públicos de vacinação devem avaliar risco-benefício, de acordo com a endemicidade.

Leia também: ‘Abordagem ao paciente com febre e mialgia’

É médico e também quer ser colunista da PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Referências:

  • XX Congresso Brasileiro de Infectologia – Principais benefícios clínicos da primeira vacina contra dengue
  • Entendendo a dengue. Dr Alberto Chebabo
  • Dengvaxia: eficácia contra a dengue grave e experiência de uso Dr Edson Moreira. Nota técnica Sociedade Brasileira de Infectologia, 20/12/17.
  • Nota de esclarecimento da ANVISA, 29/11/17.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades

Tags