Leia mais:
Leia mais:
A associação covid-19 e diabetes mellitus gestacional aumenta o risco de desfechos desfavoráveis
Identificada em São Paulo subvariante inédita da covid-19
ATS 2022: Diretrizes para pesquisa de agentes virais não influenza em PAC
Doação de leite humano é impactada negativamente pela Covid-19, segundo estudo
Hepatite: Existe risco pós-vacina contra covid-19?

Vacinação contra Covid-19 em crianças e adolescentes

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

O comportamento da Covid-19 na população pediátrica se mostrou, em todo mundo, mais branda, com maioria de casos leves ou assintomáticos e menor risco de complicações, internações e óbito.

Ainda não se sabe com clareza os fatores responsáveis por crianças terem menor risco de desenvolverem casos graves de Covid-19, entretanto, foram notificadas mais de 2.500 mortes por Covid-19 na população pediátrica aqui no Brasil. Além disso, estudos científicos já demonstraram o papel das crianças como importantes vetores do vírus na população em geral.

Por apresentarem uma menor taxa de letalidade da doença, as crianças foram consideradas como grupo não prioritário para a vacinação, inicialmente. Após a imunização de grupos prioritários e adultos, a vacinação em crianças se torna um caminho importante a ser seguido. Entre crianças e adolescentes, a presença de comorbidades passa a ser prioridade para a vacinação, e em seguida crianças e adolescentes saudáveis.

Leia também: CoronaVac é autorizada para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos, com veto a imunossuprimidos, pela Anvisa

Vacinação contra Covid-19 em crianças e adolescentes

Vacinação em crianças de 5 a 11 anos

Alguns países já iniciaram a vacinação em crianças a partir de 5 anos, após a determinação da dose de escolha para ser testada de 10 microgramas (um terço da dose usada nos adolescentes e adultos), da vacina de RNAm da Pfizer.

O perfil de reatogenicidade da vacina nessa população se mostrou adequado, com eventos adversos sem gravidade em mais de 95% dos casos. Foram relatados febre, dor de cabeça, vômitos, fadiga e inapetência.

Também foram notificados nos Estados Unidos em um total de sete milhões de doses de vacina administrada, oito casos de miocardite com desfechos sem gravidade em todos eles, o que permitiu concluir que o risco de Miocardite em criança é ainda mais raro que em adolescentes e adultos após a vacinação.

Outros países como Argentina e Chile, iniciaram a vacinação com a vacina Sinopharm e Sinovac, em crianças a partir de 3 anos.

Vacinação em Adolescentes a partir de 12 anos

Atualmente, a vacina de RNAm da Pfizer/BionTech (BNT162b2) está autorizada no Programa Nacional de Imunização para administração em adolescentes a partir dos 12 anos. Alguns estudos evidenciaram que, para essa faixa etária, foi verificado um risco raro de miocardite/ pericardite, principalmente após a segunda dose da vacina a Pfizer/BioNTech e Moderna.

Uma investigação mais aprofundada da Advisory Committee on Immunization Practices, órgão responsável pelas recomendações de vacinação nos EUA, concluiu que os benefícios da vacinação em reduzir o número de internações e prevenir mortes são superiores aos riscos de Miocardite como efeito adverso da vacina.

Saiba mais: Eficácia da vacina da Pfizer contra Covid-19 na prevenção da síndrome inflamatória multissistêmica (SIM-P) 

Dessa forma, a vacinação segue recomendada com base nos estudos robustos que evidenciam sua efetividade. Além disso, foi reforçado que a Miocardite como efeito adverso da vacina é menos grave do que a Miocardite causada por Covid-19 ou outras causas.

A Sociedade Brasileira de Pediatria considerada extremamente importante o ampliar o universo de pessoas vacinadas, incluindo a população pediátrica, uma vez que os benefícios são superiores aos riscos por eventos adversos da vacina em crianças e adolescentes, estudos já comprovaram efetividade e proteção direta da vacinação, redução dos casos graves, e menor risco de surgimento de novas variantes.

Referências bibliográficas:

  • Safadi MA. The intriguing features of COVID-19 in children and its impact on the pandemic. J Pediatr (Rio J). 2020; 96(3):265-268. doi10.1016/j.jped.2020.04.001
  • ACIP meeting. November 2021. Epidemiology of COVID-19 in Children Aged 5-11 years.
  • Lima EJF, et al. Vacinas COVID-19 em crianças no Brasil: Uma questão prioritária de saúde pública. Departamentos Científicos de Infectologia e Imunizações. Sociedade Brasileira de Pediatria, Dez, 2021.
Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.