ATS 2022: novas diretrizes para o manejo da fibrose pulmonar idiopática

O guideline de 2018 para manejo da FPI acaba de ser atualizado e publicado recentemente. Saiba mais no Portal PEBMED.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

O guideline de 2018 para manejo da FPI acaba de ser atualizado e publicado recentemente. As principais mudanças foram feitas na incorporação da definição da fibrose progressiva e dos critérios que a definem.

No ponto de vista de diagnóstico radiológico não houve muita mudança nos padrões já conhecidos, porém questiona-se se os pacientes com padrão de pneumonia intersticial usual (PIU) definitiva e PIU provável pudessem ser parte de um mesmo grupo pelas semelhanças da imagem. Já no diagnóstico, a criobiópsia passou a ocupar um maior espaço no guideline, sendo que a mesma deve ser realizada em centros como expertise, entrando como recomendação condicional, que não existia no guideline de 2018.

fpi

Atualizações

Talvez a principal mudança tenha sido a incorporação do conceito de fibrose progressiva que entrou no novo guideline, incluindo a definição do nome, e que se comportam muito semelhante à FPI. A definição era baseada em critérios do estudo INBUILD, e agora há critérios oficiais para definição de fibrose progressiva. É preciso ter dois de três critérios para o diagnóstico, são eles: piora dos sintomas, piora radiológica, e a terceira é piora da função pulmonar, com uma redução absoluta da CVF acima de 5% ou da difusão de monóxido de carbono acima de 10%. Lembrando que sempre o tratamento da doença de base precisa estar otimizado.

As doenças progressivas podem envolver qualquer doença intersticial pulmonar, como a esclerose sistêmica, a artrite reumatoide, a pneumonite por hipersensibilidade e as doenças ocupacionais.

A importância da nova definição é a padronização que auxilia em outros estudos para avaliação de novos fármacos que possam ser utilizados no tratamento. A reunião multidisciplinar continua sendo o padrão ouro para diagnóstico tanto da FPI quanto das fibroses progressivas.

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão
# Raghu G, et al. Idiopathic Pulmonary Fibrosis (an Update) and Progressive Pulmonary Fibrosis in Adults: An Official ATS/ERS/JRS/ALAT Clinical Practice Guideline. Am J Respir Crit Care Med. 2022 May 1;205(9):e18-e47. doi: 10.1164/rccm.202202-0399ST