Roberta Esteves Vieira de Castro

Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Valença ⦁ Residência médica em Pediatria pelo Hospital Federal Cardoso Fontes ⦁ Residência médica em Medicina Intensiva Pediátrica pelo Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro. Mestra em Saúde Materno-Infantil (UFF) ⦁ Doutora em Medicina (UERJ) ⦁ Aperfeiçoamento em neurointensivismo (IDOR) ⦁ Médica da Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTIP) do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE) da UERJ ⦁ Professora de pediatria do curso de Medicina da Fundação Técnico-Educacional Souza Marques ⦁ Membro da Rede Brasileira de Pesquisa em Pediatria do IDOR no Rio de Janeiro ⦁ Acompanhou as UTI Pediátrica e Cardíaca do Hospital for Sick Children (Sick Kids) em Toronto, Canadá, supervisionada pelo Dr. Peter Cox ⦁ Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) ⦁ Membro do comitê de sedação, analgesia e delirium da AMIB e da Sociedade Latino-Americana de Cuidados Intensivos Pediátricos (SLACIP) ⦁ Membro da diretoria da American Delirium Society (ADS) ⦁ Coordenadora e cofundadora do Latin American Delirium Special Interest Group (LADIG) ⦁ Membro de apoio da Society for Pediatric Sedation (SPS) ⦁ Consultora de sono infantil e de amamentação.

Contato pele a pele: mãe sob ventilação mecânica e recém-nascido

Foi publicado um caso de uma mãe admitida na UTI com quadro de Covid-19, que apresentou melhora após contato pele a pele com o recém-nascido.

Mortalidade infantil: Estudo mostra associação com a educação dos pais

Uma revisão sistemática mostrou que a baixa escolaridade dos pais são fatores de risco para mortalidade infantil. Saiba mais.

O escore de Wood-Downes na avaliação da gravidade da asma em pediatria

Em 1972, David Wood, John Downes e Harold Lecks, médicos da Filadélfia, desenvolveram um sistema de pontuação clínica para asma em crianças.

Rotinas de sono na infância melhoram os hábitos para dormir em crianças até os 2 anos? 

Estudo publicado concluiu que rotinas consistentes com o bebê na hora de dormir promovem melhores hábitos de sono até os 2 anos.

Segurança, tolerabilidade e imunogenicidade da CoronaVac® em pediatria

De acordo com um estudo duas doses da vacina CoronaVac® são seguras e induzem a resposta humoral em pacientes pediátricos.  

FDA aprova o primeiro anticoagulante oral para uso em pediatria

O órgão americano FDA (Food and Drug Administration) aprovou o uso em pediatria do anticoagulante oral Pradaxa® (etexilato de dabigatrana).

O uso de eletrônicos antes de dormir prejudica o sono dos adolescentes?

Um artigo forneceu evidências de relações recíprocas entre uso da mídia na hora de dormir e sono insatisfatório em adolescentes. Saiba mais.

Bloqueio neuromuscular: Qual é seu efeito no índice biespectral em crianças graves?

Foi publicado um estudo sobre bloqueio neuromuscular contínuo e alterações nos valores do índice biespectral em crianças graves. Saiba mais.

Quais as principais características clínicas da Covid-19 em crianças e fatores de risco para óbito no Brasil?

Estudo mostrou que disparidades nos cuidados de saúde, pobreza e comorbidades podem aumentar a carga de Covid-19 em crianças e adolescentes.

Podemos utilizar corticoides na síndrome inflamatória multissistêmica em pediatria?

Um estudo britânico concluiu que os corticoides podem ser um tratamento eficaz para crianças com síndrome inflamatória multissistêmica.

Entrar | Cadastrar