Página Principal > Oncologia > Câncer colorretal em jovens: aumento dramático
intestino

Câncer colorretal em jovens: aumento dramático

Um estudo divulgado pela American Cancer Society mostrou que a incidência de câncer colorretal nos Estados Unidos está aumentando entre adultos jovens e de meia-idade. No Brasil, cerca de 35 mil casos da doença foram registrados em 2016.

Curiosamente, as taxas de câncer colorretal têm declinado nos Estados Unidos há várias décadas. No entanto, um aumento da incidência foi observado entre a chamada Geração X (pessoas nascidas do início dos anos 1960 até o início dos anos 1980) e os millennials (início dos anos 80 ao início dos anos 2000).

Para chegar a esses números, pesquisadores analisaram as tendências de incidência da doença entre 1974 e 2013 (n = 490.305) por grupo etário de cinco anos e coorte de nascimento.

Veja também: ‘AAS recomendado na prevenção do câncer colorretal’

As taxas de incidência de câncer de cólon aumentaram de 1% a 2,4% por ano desde meados da década de 1980 em adultos de 20 a 39 anos, e de 0,5% a 1,3% desde de 1990 em adultos de 40 a 54 anos. As taxas de câncer do reto aumentaram mais e mais rápido (3,2% por ano de 1974 a 2013 em adultos de 20 a 29 anos).

Em indivíduos com 55 anos ou mais, as taxas vem caindo desde as décadas de 1970 e 1980 para câncer de cólon e reto, respectivamente. De 1989 – 1990 a 2012 – 2013, a incidência de câncer do reto em adultos de 50 a 54 anos passou de “metade” para “equivalente” a de adultos de 55 a 59 anos (24,7 vs 24,5 por 100.000 pessoas: taxas de incidência = 1,01, intervalo de confiança [IC] 95% = 0,92 a 1,10) e a proporção de diagnósticos em adultos < 55 anos dobrou de 14,6% (IC 95% = 14,0% para 15,2%) para 29,2% (IC 95% = 28,5% a 29,9%).

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Consequentemente, adultos nascidos em 1990 têm o dobro do risco de câncer de cólon (taxas de incidência = 2,40, IC 95% = 1,11 a 5,19) e quatro vezes o risco de câncer do reto (taxas de incidência = 4,32, IC 95% = 2,19 a 8,51), em comparação com os nascidos em 1950.

Para os pesquisadores, esse aumento está diretamente relacionado com obesidade e sedentarismo. Para frear esse problema, eles sugerem que o rastreio comece aos 50 anos de idade para indivíduos de risco médio e aos 40 anos para aqueles com história familiar de câncer colorretal ou adenomas em um parente de primeiro grau.

Referências:

  • Rebecca L. Siegel, Stacey A. Fedewa, William F. Anderson, Kimberly D. Miller, Jiemin Ma, Philip S. Rosenberg, Ahmedin Jemal; Colorectal Cancer Incidence Patterns in the United States, 1974–2013. J Natl Cancer Inst 2017; 109 (8): djw322. doi: 10.1093/jnci/djw322
  • https://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/colorretal/definicao+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.