Home / Oncologia / Estudo analisa relação entre níveis de vitamina D e risco de câncer colorretal
diagnostico medicina

Estudo analisa relação entre níveis de vitamina D e risco de câncer colorretal

Oncologia
Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tempo de leitura: < 1 minuto.

A vitamina D é fonte constante de estudos e já foi associada a melhor prognóstico neonatal e redução do risco de infecções respiratórias agudas. Em novo artigo do Journal of the National Cancer Institute, publicado em junho, pesquisadores investigaram a relação entre níveis elevados de 25 (OH) D e risco de câncer colorretal.

Para esse estudo, pesquisadores reuniram dados de 17 coortes prospectivas, com 5.706 participantes com câncer colorretal e 7.107 controles, e compararam os níveis séricos de 25 (OH) D.

Vitamina D e câncer colorretal

A deficiência de 25 (OH) D (definida como <30 nmol / L) foi associada com um risco 31% maior de câncer colorretal (HR = 1,31; IC de 95% = 1,05 a 1,62). Níveis mais elevados de 25 (OH) D (75-< 87,5 e 87,5-<100 nmol / L) foram associados a um risco 19% (HR = 0,81; IC de 95% = 0,67 a 0,99) e 27% (HR = 0,73; IC de 95% = 0,59 a 0,91) menores, respectivamente.

As associações foram minimamente afetadas quando ajustadas para índice de massa corporal, atividade física ou outros fatores de risco. Para cada aumento de 25 nmol / L na circulação de 25 (OH) D, o risco de câncer colorretal foi 19% menor nas mulheres (HR = 0,81; IC de 95% = 0,75 a 0,87) e 7% menor nos homens (HR = 0,93; IC de 95% = 0,86 a 1,00).

Pelos achados, os pesquisadores concluíram que níveis mais elevados de vitamina D foram associados a um risco significativamente menor de câncer colorretal.

LEIA MAIS: Relação entre vitamina D e diabetes tipo 2 – perguntas e respostas

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • McCullough et al. Circulating Vitamin D and Colorectal Cancer Risk: An International Pooling Project of 17 Cohorts, JNCI: Journal of the National Cancer Institute, , djy087, https://doi.org/10.1093/jnci/djy087

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.