Febre Amarela: Secretaria de Saúde confirma 1ª morte no RJ

Nesta quarta-feira, a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro confirmou a 1ª morte por Febre Amarela e mais um caso no Estado.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Nesta quarta-feira, a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro confirmou a 1ª morte por Febre Amarela e mais um caso no Estado. Ambos foram em Casimiro de Abreu, em homens sem histórico de viagens para regiões com casos registrados da doença. Além disso, o Rio tem mais 36 casos suspeitos.

A vítima tinha 38 anos e morreu logo após dar entrada no Hospital Municipal Ângela Maria Simões Menezes, em Casimiro de Abreu. O laudo divulgado hoje confirmou a causa: Febre Amarela.

Parentes informaram que a vítima visitou a emergência duas vezes antes de falecer, mas foi liberada em ambas as ocasiões, com diagnóstico de sinusite e, depois, virose. A Secretaria de Saúde ainda não divulgou informações sobre o outro caso confirmado de Febre Amarela.

Na última semana, o Governo do Estado do Rio anunciou a ampliação da vacinação contra a Febre Amarela. Em nota, a Secretaria de Saúde chegou a reforçar que não havia necessidade de correria para os postos, devido à ausência de casos registrados da doença no RJ.

Veja também: ‘As recomendações do Ministério da Saúde para a Febre Amarela’

Frente aos novos resultados, a Secretaria anunciou que vai acelerar a estratégia de vacinação em todo o estado, antecipando a imunização em 24 municípios nas regiões Norte, Noroeste, Serrana e dos Lagos e no entorno da reserva do Poço das Antas. A prioridade será moradores ou trabalhadores em áreas rurais.

A imunização para as demais regiões deve ser intensificada a partir da última semana de março.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Abordagem ao paciente com febre e mialgia

Hoje, dengue, zika, chikungunya e o renascimento da febre amarela desafiam o médico no cenário de emergência. Em todas, a fase inicial da doença (< 5 dias) lembra uma virose comum: febre, mialgias, prostração, mal estar.

Há poucas pistas nesta fase para separar qual é qual, por isso, montamos uma tabela para te ajudar:

O mais importante vem a seguir: é na segunda fase da doença que as complicações e os riscos aparecem. Clique aqui e saiba como cuidar do seu paciente.

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades