Página Principal > Artigos sobre Fisiatria > Fisioterapia pré-operatória melhora os resultados após cirurgia na coluna?
Fisioterapia pré-operatória

Fisioterapia pré-operatória melhora os resultados após cirurgia na coluna?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Os distúrbios osteomusculares na coluna são extremamente comuns, sendo a região lombar a mais acometida. Na maioria das vezes, os quadros de lombalgia são inespecíficos e se resolvem espontaneamente. Entretanto, uma pequena porcentagem dos casos não evolui bem, sendo necessário a intervenção cirúrgica.

Os resultados do procedimento cirúrgico para hérnia de disco normalmente resulta em melhora, principalmente a curto prazo; mas a longo prazo, os resultados ainda são controversos. Dentro deste contexto, será que a fisioterapia pré-operatória poderia trazer benefícios para os pacientes após a cirurgia?

Fisioterapia pré-operatória

Recente estudo publicado por Lindbäck e cols em 2018 teve como objetivo estudar se a fisioterapia pré-operatória melhora a função, a dor e a saúde em pacientes com doença degenerativa da coluna lombar com indicação cirúrgica. O estudo (randomizado, de controle, duplo-cego) envolveu um total de 197 pacientes.

Os critérios de inclusão foram pacientes agendados para cirurgia devido à hérnia discal, estenose espinhal, espondilolistese ou doença discal degenerativa, com 25 a 80 anos de idade. Os pacientes foram randomizados em dois grupos: grupo da fisioterapia pré-cirúrgica ou grupo que receberam apenas informações padronizadas. Os pacientes foram avaliados e acompanhados durante 12 meses (pré-cirurgia, três e 12 meses após a cirurgia).

Leia maisLesão medular na fase crônica: como é a abordagem clínica na fisiatria?

Os pacientes do grupo que receberam a intervenção no pré-operatório realizaram fisioterapia duas vezes por semana durante nove semanas.

O programa incluiu:

  1. Fisioterapia de acordo com uma classificação baseada em tratamento (TBC); exercícios específicos e mobilização da coluna; exercícios de controle motor e tração.
  2. Programa de exercícios supervisionados gerais sob medida.
  3. Abordagem comportamental para reduzir a evitação ao medo e aumentar o nível de atividade.

O desfecho primário foi obtido pela aplicação do questionário de Oswestry Disability Index (ODI). Outros questionários para avaliar a qualidade de vida e escala de dor foram aplicados.

Resultados

A fisioterapia pré-operatória foi bem tolerada e sem eventos adversos. A fisioterapia pré-operatória, reduziu a dor, melhorou o comportamento dos pacientes diante da lesão. O programa de fisioterapia pré-operatória também melhorou a qualidade de vida e o nível de atividade em pacientes com desordem degenerativa da coluna lombar. Entretanto, não houve diferenças entre os grupos após um ano da cirurgia.

Conclusão

Assim, os resultados são melhorares a curto prazo, o que reforça a importância da seleção pré-operatória adequada dos pacientes, a dosagem dos exercícios e a importância de ser ativo em uma intervenção de fisioterapia pré-cirúrgica são de interesse para estudos futuros para melhorar o resultado em longo prazo.

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • Qaseem A, Wilt TJ, McLean RM, Forciea MA. Clinical Guidelines Committee of the American College of Physicians. Noninvasive Treatments for Acute, Subacute, and Chronic Low Back Pain: A Clinical Practice Guideline From the American College of Physicians. Ann Intern Med. 2017;166(7):514-530.
  • Lindbäck Y, Tropp H, Enthoven P, Abbott A, Öberg B. PREPARE: presurgery physiotherapy for patients with degenerative lumbar spine disorder: a randomized controlled trial. Spine J. 2018 Aug;18(8):1347-1355.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.