Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Colunistas / Informações do CDC sobre o coronavírus para pediatras
médica auscultando pulmão de paciente criança com coronavírus

Informações do CDC sobre o coronavírus para pediatras

Esse conteúdo é exclusivo para
usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

No último dia 12, o órgão americano Centers for Disease Control and Prevention (CDC) emitiu informações disponíveis sobre crianças com coronavírus para profissionais de saúde que trabalham em pediatria. O objetivo dessas informações é auxiliar os profissionais de saúde no manejo de pacientes pediátricos com Covid-19 confirmado ou suspeito.

Impacto da Covid-19 e fatores de risco epidemiológicos em crianças

  • Em comparação ao número total de casos descritos na população geral, poucos casos de doença pelo novo coronavírus (coronavirus disease 2019 – Covid-19) causadas pelo novo coronavírus (severe acute respiratory syndrome coronavirus 2 – SARS-CoV-2) foram relatados em crianças;
  • Em 20 de fevereiro de 2020, 2,4% dos 75.465 casos (confirmados e suspeitos) na China ocorreram entre indivíduos com menos de 19 anos de idade;
  • Uma análise de uma grande cidade do sul da China sugere que, entre todos os casos, a proporção de crianças menores de 15 anos pode ter aumentado de 2% para 13% do início para o final do surto;
  • Dos casos relatados na China até o momento, a maioria das crianças teve exposição a membros da família com Covid-19 confirmada. Em um caso, uma criança de três meses visitou um centro de saúde antes da confirmação da Covid-19 e foi considerado o primeiro caso em um agrupamento familiar. No entanto, a fonte de infecção não foi determinada. Pelo menos uma criança com sintomas gastrointestinais procurou atendimento em vários centros de atendimento ambulatorial antes de se tornar um caso confirmado;
  • As crianças podem desempenhar um papel na disseminação do SARS-CoV-2 na comunidade. Em um relatório que avaliou dez crianças infectadas na China, o ácido ribonucleico (RNA) do SARS-CoV-2 foi detectado em amostras respiratórias até 22 dias após o início dos sintomas e nas fezes até 30 dias após o início dos sintomas. Um relato de caso de uma criança de seis meses descreveu a detecção de RNA de SARS-CoV-2 no sangue, fezes e várias amostras de swab nasofaríngeo, embora a única manifestação documentada de doença da criança tenha sido uma temperatura registrada de 38,5° C. A cultura viral não foi realizada em amostras nesses relatórios; portanto, não se sabe se a detecção persistente ou assintomática do RNA representou vírus potencialmente transmissíveis;
  • Atualmente, não se sabe se as diferenças na incidência relatada da COVID-19 confirmada entre crianças e adultos na China se devem a diferenças nas exposições (por exemplo, é menos provável que as crianças cuidem de contatos doentes), gravidade da doença, testes ou vigilância.

Sintomas em crianças

  • Os sinais e sintomas predominantes de Covid-19 relatados até o momento entre todos os pacientes são semelhantes a outras infecções respiratórias virais. Isso inclui febre, tosse e dispneia;
  • Sintomas gastrointestinais, incluindo dor abdominal, diarreia, náusea e vômito, foram relatados em uma minoria de pacientes adultos;
  • A doença entre os casos pediátricos parece ser leve, com a maioria dos casos apresentando sintomas de infecção respiratória, tosse, congestão nasal, rinorreia e odinofagia;
  • Em um relatório de nove crianças hospitalizadas na China com Covid-19 confirmada, apenas metade apresentou febre. Até o momento, pelo menos uma criança apresentou sintomas gastrointestinais de vômito, diarreia e anorexia na apresentação inicial e existem vários relatos de crianças com infecção assintomática por SARS-CoV-2;
  • Dados de casos pediátricos de síndrome respiratória aguda grave (Severe Acute Respiratory Syndrome – SARS) e síndrome respiratória do Oriente Médio (Middle East Respiratory Syndrome – MERS) também mostram sintomas mais leves entre crianças em comparação com adultos. Adolescentes com SARS apresentaram sintomas mais graves em comparação a crianças menores. A co-detecção de outros patógenos respiratórios (influenza, vírus sincicial respiratório, Mycoplasma pneumoniae) foi descrita em crianças com Covid-19;
  • Os sinais e sintomas de Covid-19 em crianças podem ser semelhantes aos de infecções respiratórias virais comuns ou outras doenças da infância. É importante que os profissionais de pediatria tenham uma suspeita apropriada de Covid-19, mas também continuem a considerar e testar outros diagnósticos, como influenza.

Leia também:

Curso clínico e complicações em crianças

  • As complicações de Covid-19 parecem ser mais leves entre as crianças em comparação com os adultos com base em relatórios limitados da China;
  • Complicações graves foram relatadas em um caso de uma criança de 13 meses com Covid-19 confirmada;
  • Outros relatos descrevem um curso leve da doença, inclusive em bebês;
  • Em 20 de fevereiro de 2020, apenas uma das 2.114 mortes entre 55.924 casos confirmados de Covid-19 na China ocorreu em crianças menores de 20 anos. Não foram fornecidos mais detalhes sobre esse paciente;
  • A radiografia de tórax de crianças com Covid-19 mostra infiltrados irregulares consistentes com pneumonia viral, e as tomografias computadorizadas de tórax mostraram opacidades nodulares em vidro fosco;
  • Durante o surto de SARS 2003-2004, pacientes com menos de 12 anos tiveram doenças mais leves e mais curtas que os adultos, e nenhuma morte foi relatada. A morte foi rara entre crianças com MERS. Foi relatada uma morte pediátrica por MERS em uma criança com fibrose cística que apresentava amostras respiratórias também positivas para influenza A (H1N1) e Pseudomonas multirresistentes;
  • Embora os sintomas e o curso da doença para Covid-19 possam ser mais leves em crianças do que adultos, não se sabe se as crianças com condições médicas subjacentes apresentam maior risco de doença grave.

Tratamento e prevenção

  • Atualmente, não existem medicamentos antivirais recomendados ou licenciados pela Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos para o Covid-19;
  • O manejo clínico inclui o uso imediato de medidas recomendadas de prevenção e controle de infecções: máscara facial, luvas, capote, proteção para os olhos em ambientes de assistência médica e manejo de complicações;
  • Lopinavir/ritonavir e interferon-alfa foram usados ​​para o tratamento de crianças com Covid-19 na China, mas a segurança e eficácia desses medicamentos não foram determinadas;
  • O remdesivir é um medicamento antiviral em investigação que tem atividade in vitro contra a SARS-CoV-2. Alguns pacientes adultos com Covid-19 receberam remdesivir intravenoso através de ensaios clínicos ou uso compassivo, embora o remdesivir não tenha sido utilizado no tratamento de crianças com Covid-19.

Autora:

Referência bibliográfica:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.