Laserterapia de baixa intensidade e amamentação

A laserterapia de baixa intensidade é uma estratégia não invasiva que se baseia na aplicação de luz a partir de ondas eletromagnéticas.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

O aleitamento materno é recomendado de forma exclusiva até os seis meses de vida do bebê, e de maneira complementada com outros alimentos até no mínimo os dois anos. Essa prática confere inúmeros benefícios não só a dupla mãe e bebê, como também à toda a sua família e à sociedade. Os benefícios se estendem a curto, médio e longo prazo e incluem fator de proteção contra inúmeras doenças e alergias, baixo custo, estimulação do desenvolvimento craniofacial do bebê, fortalecimento do vínculo, etc.

Leia também: Tratamento com laser para síndrome geniturinária da menopausa (SGM)

Entretanto, é bastante comum que famílias encontrem dificuldades em estabelecer a amamentação nos primeiros dias de vida do bebê e apresentem intercorrências como ingurgitamento mamário, traumas mamilares, dor ao amamentar, mastite, obstrução de ductos lactíferos, dentre outras. A avaliação clínica, manejo e acompanhamento de um profissional de saúde é fundamental nesses casos, uma vez que essas intercorrências, podem inclusive comprometer o sucesso do aleitamento materno e provocar um desmame precoce do bebê.

A consulta de enfermagem as famílias com dificuldades no aleitamento materno deve ser realizada contemplando a formulação de uma anamnese e exame físico detalhados para identificação da causa da intercorrência e diagnósticos de enfermagem. É como base nessas informações que o enfermeiro deverá traçar o plano de cuidados individualizado para cada caso.

Laserterapia

Laserterapia

Dentre os cuidados de enfermagem e estratégias disponíveis para manejo das intercorrências na amamentação, atualmente temos a opção da Laserterapia de baixa intensidade (LBI). Esse recurso é uma estratégia não invasiva que se baseia na aplicação de luz a partir de ondas eletromagnéticas vermelhas ou infravermelhas, para produzir efeitos biológicos no organismo. Os feixes luminosos, LASER (Light Amplification by Stimulatedo Radiation) de baixa intensidade são absorvidos pelos tecidos e provocam bioestimulação ou bioinibição celular, de acordo com a dose aplicada.

Doses baixas bioestimulam mitocôndrias e consequentemente produzem maior quantidade de trifosfato de adenosina (ATP), gerando menor consumo de oxigênio e acelerando atividades celulares que já estão geneticamente programadas, como cicatrização por exemplo. Doses altas fazem bioinibição celular, sendo um grande exemplo a diminuição dos níveis de prostaglandinas e interleucinas beta, elevação dos níveis de serotonina e endorfina e consequente redução da dor.

A cerca do comprimento de onda, o laser vermelho é capaz de atingir tecidos superficiais, acelerando processo de cicatrização, bem como laser infravermelho atua em tecidos profundos realizando ações de analgesia, redução de edema e efeito anti-inflamatório.

Nessa perspectiva, as indicações de laserterapia de baixa intensidade na amamentação é bem ampla, contemplando a cicatrização dos traumas mamilares e reparo tecidual, redução da dor associada à amamentação, redução do edema nos casos de ingurgitamento mamário, estimulação de glândulas mamárias para aumento da produção de leite. Também está indicado para tratamento de candidíase mamária quando associado à Terapia Fotodinâmica com fotossensibilizador azul de metileno.

Saiba mais: Como a amamentação pode auxiliar no baby blues e depressão pós-parto?

O uso de laserterapia de baixa intensidade está contraindicado para pessoas que possuem marca-passo ou qualquer implante eletrônico no organismo, sobre tecidos infeccionados, lesões que ainda não possuam diagnóstico de sua etiopatogenia, lesões oncológicas. Também está contraindicada a aplicação diretamente próxima ao abdome para gestantes e para pessoas que possuam glaucoma.

Mensagem final

A laserterapia frente ao manejo de intercorrências na amamentação tem se mostrado uma grande aliada, principalmente no que tange ao alívio da dor e aceleração do processo de cicatrização e reparação tecidual dos mamilos. Entretanto é necessário que ela esteja associada ao manejo clínico adequado da amamentação e todos os cuidados necessários em cada caso. Além disso, ela somente pode ser utilizada por enfermeiros que estejam capacitados e tenham certificação para utilizar essa tecnologia. Por fim, outro aspecto que pode limitar o seu uso é o  investimento no aparelho que pode ser custoso para o profissional que atua de forma autônoma.

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades