Morte súbita e esportes: quais são as principais causas de morte em atletas?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

O evento ocorrido no dia 12 de junho de 2021 com o atleta dinamarquês Christian Eriksen, na Eurocopa, deixou todos no mundo dos esportes muito apreensivos. O jogador de futebol apresentou uma síncope, e segundo os médicos que o atenderam não apresentava pulso na avaliação inicial. As medidas de reanimação cardiopulmonar foram fundamentais para reestabelecer os sinais vitais do jogador e trazê-lo de volta a vida. Entretanto a dúvida que paira sobre o ocorrido é: o que aconteceu naquele momento? Certamente essa dúvida será respondida após uma investigação médica minuciosa o que definirá os próximos passos a serem seguidos. 

Leia também: Existe relação entre baixo peso do ao nascer e morte súbita na juventude?

O evento ocorrido com o atleta dinamarquês, na Eurocopa, deixou todos no mundo dos esportes apreensivos. O que aconteceu naquele momento?

O que se sabe?

Casos como o de Eriksen são raros, mas vez ou outra acontecem com atletas, que aparentemente são indivíduos muito saudáveis. A incidência de morte súbita em jovens atletas é estimada entre 1 morte para 50 a 100 mil indivíduos por ano, esse número é substancialmente menor que a incidência de morte súbita na população geral.

As principais causas de morte de atletas envolvem doenças estruturais e não estruturais como miocardiopatia hipertrófica, cardiomiopatia arritmogênica do ventrículo direito, origem anômala das coronárias, síndrome de Brugada, síndrome do QT longo, Taquicardia ventricular catecolaminérgica, síndrome do QT curto e síndrome da repolarização precoce.

A cardiomiopatia hipertrófica em uma doença onde há uma hipertrofia desproporcional do músculo cardíaco. Apresenta um componente genético e costuma envolver parentes de primeiro grau. Seus principais sintomas envolvem uma obstrução variável do fluxo de sangue no trato de saída do ventrículo esquerdo, entretanto a principal razão para essa doença causar morte súbita é o substrato arritmogênico gerado no músculo hipertrofiado e pela fibrose que o acompanha. Um septo interventricular muito espesso, uma resposta anormal ao teste ergométrico, a presença de taquicardia ventricular não sustentada no holter, evento de síncope ou morte súbita em familiar próximo abaixo dos 40 anos de idade são fatores de risco para a morte súbita.

Saiba mais: CDI subcutâneo: uma alternativa viável na prevenção de morte súbita

A cardiomiopatia arritmogênica do ventrículo direito também é uma doença genética onde há a substituição do músculo cardíaco por um tecido fibrogorduroso. Apesar do nome, em casos mais graves também pode acometer o ventrículo esquerdo. É mais incidente nos europeus, principalmente no mediterrâneo. Apresenta um padrão de eletrocardiograma típico, e seu diagnóstico pode ser realizado através de exames de imagem. O mecanismo de morte é a gênese de arritmias fatais provenientes do tecido liposubstituído.

Na síndrome do QT longo não há alteração estrutural cardíaca, trata-se de uma canalículopatia e altera o fluxo de íons nos miócitos provocando uma predisposição a arritmias malignas. É dividida em diversos tipos, sendo comum eventos após sustos, durante o sono ou atividade física. 

A síndrome de Brugada também um canalículopatia de origem genética que não afeta a estrutura cardíaca. A marca da doença é um eletrocardiograma com supra de ST característico que muitas vezes pode ser confundido com infarto. O mecanismo de morte também é pela geração de arritmia maligna.

Mensagem final

Todos os assuntos aqui citados estão presentes no whitebook, para saber mais e estar preparado para atender essas patologias em pacientes, atletas ou não, assine nosso conteúdo premium e tenha total acesso aos tópicos.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Maron BJ, Udelson JE, Bonow RO, et al. Eligibility and Disqualification Recommendations for Competitive Athletes With Cardiovascular Abnormalities: Task Force 3: Hypertrophic Cardiomyopathy, Arrhythmogenic Right Ventricular Cardiomyopathy and Other Cardiomyopathies, and Myocarditis: A Scientific Statement From the American Heart Association and American College of Cardiology. J Am Coll Cardiol 2015; 66:2362.  doi10.1016/j.jacc.2015.09.035
  • Franklin BA, Thompson PD, Al-Zaiti SS, et al. Exercise-Related Acute Cardiovascular Events and Potential Deleterious Adaptations Following Long-Term Exercise Training: Placing the Risks Into Perspective-An Update: A Scientific Statement From the American Heart Association. Circulation 2020; 141:e705. doi10.1161/CIR.0000000000000749
  • Harmon KG, Drezner JA, Wilson MG, Sharma S. Incidence of sudden cardiac death in athletes: a state-of-the-art review. Br J Sports Med 2014; 48:1185. doi10.1136/bjsports-2014-093872
  • Landry CH, Allan KS, Connelly KA, et al. Sudden Cardiac Arrest during Participation in Competitive Sports. N Engl J Med 2017; 377:1943. doi10.1056/NEJMoa1615710
  • Emery MS, Kovacs RJ. Sudden Cardiac Death in Athletes. JACC Heart Fail 2018; 6:30. doi10.1016/j.jchf.2017.07.014
  • Maron BJ, Shirani J, Poliac LC, et al. Sudden death in young competitive athletes. Clinical, demographic, and pathological profiles. JAMA 1996; 276:199. doi:10.1001/jama.1996.03540030033028
  • Pelliccia A, Solberg EE, Papadakis M, et al. Recommendations for participation in competitive and leisure time sport in athletes with cardiomyopathies, myocarditis, and pericarditis: position statement of the Sport Cardiology Section of the European Association of Preventive Cardiology (EAPC). Eur Heart J 2019; 40:19. doi10.1093/eurheartj/ehy730
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar