Novos guidelines da EULAR sobre a progressão de doenças musculoesqueléticas

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Sabemos que as doenças reumáticas são capazes de gerar grandes limitações funcionais e, consequentemente, piorar a qualidade de vida dos pacientes. Apesar de algumas doenças apresentarem tratamentos farmacológicos eficazes para prevenir dano e progressão da doença, como a artrite reumatoide (AR) e a gota, os resultados são desanimadores em outras situações, como a osteoartrite (OA). Desse modo, medidas não farmacológicas para auxiliar na redução da progressão de doenças musculoesqueléticas se tornam importantes.

Nos diversos documentos publicados pela OMS, há clara menção aos efeitos benéficos de uma dieta balanceada, exercícios físicos, interrupção do tabagismo e do etilismo, mas as informações são para o público geral, não direcionadas aos pacientes com doenças reumáticas.

Por isso, a European League Against Rheumatism (EULAR) publicou recentemente um documento de consenso entre especialistas para endereçar essa questão.

Novos guidelines da EULAR sobre a progressão de doenças musculoesqueléticas

Resumo das recomendações

1)     Princípios gerais (todos com grau de recomendação D)

As mudanças no estilo de vida devem se somar ao tratamento farmacológico instituído e não há intuito de substituí-lo. Todo paciente com doença reumática deve desenvolver um estilo de vida saudável, que auxiliará tanto nas queixas musculoesqueléticas quanto em outras questões (por exemplo, risco cardiovascular aumentado).

As recomendações sobre estilo de vida saudável publicadas pela OMS são também aplicáveis aos pacientes com doenças reumáticas e devem ser discutidas periodicamente com os pacientes portadores desses agravos.

Leia também: Aumento do número de casos de osteoartrite está tornando-se uma preocupação mundial

2)     Exercícios físicos

Os exercícios físicos são benéficos em diversos domínios da saúde, inclusive para os sintomas musculoesqueléticos. Nesses casos, há melhora da dor, função e da qualidade de vida (grau de recomendação A).

O exercício físico deve ser estimulado em todos os pacientes com doenças reumáticas. Eles devem se engajar em atividades compatíveis com suas limitações e tentar progredir conforme a possibilidade.

Tantos os exercícios aeróbicos quanto de fortalecimento são recomendados, com objetivo de se atingir, pelo menos, uma moderada intensidade. Eles podem ser realizados individualmente ou em grupo, de preferência acompanhado por um educador físico, se possível. No entanto, exercícios realizados em domicílio também devem ser encorajados.

Dentre as doenças com maior benefício do exercício físico, destacam-se a OA e as espondiloartrites.

3)     Dieta

Uma dieta balanceada é parte fundamental na obtenção de um estilo de vida mais saudável. No entanto, os pacientes devem ser orientados que o consumo de determinados alimentos ou dietas específicas são pouco prováveis de provocarem um grande benefício nos desfechos das doenças reumáticas.

4)     Peso corporal

Pacientes com doenças reumáticas devem objetivar um peso saudável. Caso o paciente apresente sobrepeso ou obesidade, ele deve aderir a dietas saudáveis e exercícios físicos com o objetivo de conseguir uma perda ponderal controlada e intencional.

5)     Consumo de álcool

O consumo de álcool deve ser discutido com os pacientes, especialmente quando da introdução de tratamentos com potencial hepatotóxico.

Segundo os autores, consumo de álcool em baixos quantidades é pouco provável de impactar negativamente o desfecho da maioria das doenças reumáticas. No caso da AR, consumo moderado de álcool se associa com um maior risco de reativação da doença e piora de comorbidades. No caso da gota, o consumo moderado também se associa com um maior número de crises agudas.

6)     Tabagismo

O tabagismo deve ser fortemente combatido. O uso de produtos do tabaco se associa com uma piora dos sintomas, da função, da atividade e progressão da doença, além de piora das comorbidades em todas as doenças reumáticas.

Pacientes portadores de AR devem ser informados que o tabagismo impacta negativamente a resposta aos tratamentos com DMARDs.

Saiba mais: Cessação do tabagismo: uma revisão da literatura

7)     Trabalho

Segundo os autores, atividades laborais são benéficas para os desfechos de saúde de pacientes com doenças reumáticas.

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
# Gwinnutt JM, Wiecazorek M, Balanescu A, et al. 2021 EULAR recommendations regarding lifestyle behaviours and work participation to prevent progression of rheumatic and musculoskeletal diseases. Ann Rheum Dis. 2022. DOI:10.1136/annrheumdis-2021-222020.
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.