Página Principal > Oncologia > Outubro Rosa: INCA prevê 59.700 novos casos de câncer de mama no Brasil
Outubro Rosa

Outubro Rosa: INCA prevê 59.700 novos casos de câncer de mama no Brasil

Tempo de leitura: 2 minutos.

O câncer de mama é uma das doenças mais comuns que acometem geralmente as mulheres na faixa etária entre 40 e 65 anos. De acordo com a estatística GLOBOCAN 2018, estima-se que a neoplasia mamária seja a segunda maior causa de mortalidade entre as pacientes (11,6%), ficando atrás somente do câncer de pulmão (18,4%). Conforme dados do Instituto Nacional do Câncer, a previsão para 2018 é de que 59.700 novos casos sejam diagnosticados, o que representa o risco estimado de 56,33 incidentes para cada 100 mil mulheres.

Mortalidade do câncer de mama

Além de bastante comum, a doença é uma das que mais fazem vítimas fatais. Segundo relatório do Ministério da Saúde, cuja atualização mais recente data de 2016, o total de 16.254 pessoas morreram em decorrência do câncer de mama, deste contingente 16.069 eram mulheres e 185 homens.

Diagnóstico precoce

Apesar da agressividade, o câncer de mama tem alta probabilidade de cura quando detectado nos estágios iniciais. A chance de reversão da neoplasia mamária é de 95% para o diagnóstico precoce, porém se diagnosticado tardiamente a taxa cai para 50%. Por isso é de extrema importância que, ao surgirem os primeiros sintomas, o paciente procure um médico e realize os exames necessários.

Leia mais: Câncer de mama metastático: Anvisa aprova novo medicamento

Apesar de não ser considerado um exame preventivo, a forma mais simples de identificar algum nódulo é por meio de autoexame, no qual a mulher apalpa o próprio seio em busca de alguma alteração. Todavia, é recomendado que o médico oriente a paciente a realizar exames como mamografia, ultrassonografia ou ressonância magnética. A mamografia costuma ser o primeiro teste solicitado quando há suspeita ou presença de nódulo mamário palpável.

Outubro Rosa

A fim de conscientizar sobre a importância dos exames preventivos e o diagnóstico precoce da doença, foi criada nos anos 90 a campanha Outubro Rosa. O Governo Brasileiro passou a adotar o Outubro Rosa oficialmente a partir de 2002, e a partir de 2011 o câncer de colo de útero também foi integrado à campanha.

Fatores de risco

A neoplasia mamária pode atingir mulheres, e em alguns casos homens, de qualquer idade. Entretanto, estudos epidemiológicos identificaram alguns perfis que estão ligados a um maior risco de desenvolvimento da doença. Há vários tipos de fatores que podem provocar o câncer de mama, entre eles estão:

Fatores endócrinos

  • Menarca precoce (primeira menstruação menor que 12 anos);
  • Contraceptivos orais (apesar de alguns estudos serem controversos)
  • Menopausa tardia (depois dos 55)
  • Terapia de reposição hormonal por tempo prolongado
  • Gravidez após os 30 anos

Fatores sociais

  • Tabagismo
  • Alcoolismo
  • Obesidade
  • Sedentarismo

Fatores hereditários ou genéticos

  • Histórico de câncer de mama na família
  • Câncer de ovário
  • Predisposição genética
  • Presença de mutação nos genes, principalmente nos BRCA1 e BRCA2

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.