Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Qual a relação do consumo de álcool com o risco de cirrose?
copo de cerveja relacionando o álcool à cirrose

Qual a relação do consumo de álcool com o risco de cirrose?

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

O álcool é a substância psicoativa de maior consumo no mundo, sendo responsável por cerca de 3,3 milhões de óbitos por ano, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. No Brasil, estudo realizado pelo VIGITEL (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) demonstrou que 18,4% da população fez consumo de álcool prejudicial à saúde nos últimos 30 dias.

Consumo de álcool

O uso nocivo do álcool é sabidamente associado a maior risco de desenvolvimento de doenças hepáticas. Estima-se que cerca de metade da morbimortalidade por cirrose hepática esteja relacionada ao consumo de dessa substância. Pouco se sabe, no entanto, sobre a relação dose-resposta de consumo de álcool e risco de cirrotização.

Leia também: Como cuidar de alguém com intoxicação alcoólica no plantão?

Definições

Termo Definição
Drinque/dose(padrão) 10 g de álcool
Consumo nocivo de álcool Quando álcool causa dano físico ou mental
Consumo nocivo de álcool esporádico Consumo superior a 60 g de álcool em uma única ocasião
Beber em “binge” (uso pesado e episódico de álcool) Consumo em menos de 2 horas de quatro ou mais drinques para mulher ou cinco ou mais drinques para homem.
Suspeita de lesão hepática por álcool Consumo superior a 20 g de álcool/dia para mulheres ou 30 g/dia para homens associado a presença de alterações clínicas ou laboratoriais sugestivas de lesão hepática, excluídas outras causas.

Metanálise

Recentemente, Roerecke e colaboradores publicaram estudo de metanálise, incluindo sete estudos de coorte e dois caso-controle, com objetivo de determinar esse risco. Foram analisados 2.629.272 participantes com 5.505 casos de cirrose hepática. Não foi observado aumento de risco de cirrose entre indivíduos com relato de ingestão ocasional de álcool. O consumo de um drinque ao dia, em comparação a abstinência alcoólica prolongada, aumentou o risco de cirrose em mulheres, mas não em homens.

Veja também: Saiba como abordar o alcoolismo em uma consulta

O consumo de cinco ou mais drinques ao dia aumentou o risco de cirrotização em ambos os sexos, conforme demonstrado na tabela abaixo. O risco de desenvolvimento de cirrose foi maior entre mulheres de maneira sustentada. Ingerir álcool fora das refeições também se associou a maior risco de cirrose, quando comparado a ingestão durante as refeições.

Dose Risco para homens

(IC95%)

Risco para mulheres

 (IC 95%)

5-6 drinques/dia RR= 3,80 (0,85–17,02) RR=12,44 (6,65–23,27)
≥ 7 drinques RR= 6,93 (1,07–44,99) RR= 24,58 (14,77–40,90)

Essa metanálise deve ser analisada com cautela devido à grande heterogeneidade dos estudos incluídos. Diversos outros fatores podem influenciar o desenvolvimento de cirrose, como índice de massa corporal elevado, presença de outra hepatopatia associada, fatores genéticos, presença de diabetes, síndrome metabólica, entre outros.

Apesar da nítida relação entre ouso de álcool e o desenvolvimento de cirrose, novos estudos devem ser realizados antes que se possa estabelecer uma faixa de consumo seguro.

Quer receber as principais novidades em Medicina? Inscreva-se em nossa newsletter!

Autor:

Referências bibliográficas:

  • Roerecke M, et al. Alcohol consumption and risk of liver cirrhosis: a systematic review and meta-analysis. Am J Gastroenterol. 2019;114(10):1574-1586.
  • EASL. EASL Clinical Practice Guidelines: management of alcohol-relatedliver disease. J Hepatol 2018;69:154–81.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.