Tag: infarto agudo do miocárdio

Prognóstico do infarto à beira do leito: sim, isso existe! (há muito tempo)

“Doutor, ele vai ficar bem?” Essa é a pergunta que gera mais angústia. E isso é verdade tanto para o paciente e para os familiares, quanto para o médico.

Uso de células-tronco no IAM e IC: 6 keypoints sobre a nova diretriz

A Task Force of the European Society of Cardiology publicou novas diretrizes sobre o uso de células-tronco para o tratamento do IAM e IC.

Viagra é seguro após infarto do miocárdio?

A associação entre o tratamento para disfunção erétil e morte ou desfechos cardiovasculares após um primeiro infarto do miocárdio é desconhecida.

Quiz: qual o diagnóstico desse ECG e a conduta apropriada?

Homem de 70 anos internou há 24h com IAM de parede inferior. Qual o diagnóstico do ECG e qual a conduta mais apropriada? Responda o quiz!

Por quanto tempo usar betabloqueadores após infarto agudo do miocárdio?

Os betabloqueadores são considerados uma terapia de primeira linha em pacientes com IAM, mas outras terapias eficazes estão agora disponíveis.

Uso de betabloqueadores em idosos após IAM: aumento da sobrevida com menor qualidade

Os betabloqueadores são considerados a base do tratamento do IAM. Entretanto, estes medicamentos não são comumente prescritos em idosos.

IAM com alterações de alto risco no ECG: indo além do supradesnivelamento do segmento ST

O infarto agudo do miocárdio pode ou não ser associado com alterações eletrocardiográficas. O ECG é peça fundamental no atendimento desses pacientes.

Calculadoras podem subestimar risco de infarto em pacientes com HIV

Indivíduos com HIV/AIDS tratados com terapia antirretroviral enfrentam um risco elevado de desenvolverem doença coronariana. Existem ferramentas que auxiliam o médico a prever o risco de infarto do miocárdio nos pacientes, no entanto, um novo estudo coloca em cheque a eficácia das calculadoras em pacientes com HIV+. Para determinar até que ponto as ferramentas para calcular risco e prognóstico do …

IAM tipo 2: prevalência e prognóstico

Mesmo com a alta prevalência de infarto agudo do miocárdio (IAM) tipo 2, pouco é conhecido sobre suas características e significado clínico.

Risco de infarto agudo do miocárdio é oito vezes maior em fumantes com menos de 50 anos

Um novo estudo publicado na Heart indica que, em pessoas com menos de 50 anos, fumar aumenta o risco de infarto agudo do miocárdio em oito vezes.