Cardiologia

AHA 2021: benefício dos antiplaquetários na Covid-19

Tempo de leitura: 2 min.

Desde os primeiros casos graves de Covid-19, é conhecido o aumento do risco trombótico na doença, seja nas manifestações pulmonares, seja nas formas clássicas de tromboembolismo venoso (TEV). Diversos trabalhos estudaram os benefícios da anticoagulação terapêutica e/ou profilática nos pacientes com Covid-19, em especial durante e após internação dos casos graves. Contudo, há poucos estudos relatando o efeito dos antiagregantes plaquetários sobre o risco de TEV.

Antiplaquetários na Covid-19

O Activ-4a, apresentado no congresso da American Heart Association (AHA 2021), foi um estudo com objetivo de analisar o desfecho de pacientes em uso de antiagregantes plaquetários que foram hospitalizados por Covid-19. Foram incluídos 7.824 participantes, com idade média 64 anos e 58% de homens; 8% estavam em uso de monoterapia antiplaquetária (MAPT) e 1% com dupla antiagregação plaquetária (DAPT).

O grupo com antiplaquetários era mais velho, maior proporção de homens e maior prevalência de diabetes, sendo necessário ajustes na regressão múltipla para reduzir o viés no risco de desfechos.

O resultado final com os ajustes estatísticos mostrou menor mortalidade no grupo de pacientes com antiagregantes plaquetários, com um RR 0,79 (IC 95% 0,70-0,94), incluindo subgrupos, com pacientes em CTI, idosos, cardiopatas e oncológicos. Duas limitações do estudo foram o caráter observacional (e não randomizado) e a exclusão de pacientes anticoagulados.

Mensagem prática

O foco principal é tratar a Covid grave, suas complicações, e, se internar, e enoxaparina profilática. São necessários estudos comparando antiagregação com anticoagulação e o real benefício clínico. Mas se o paciente estiver em uso de MAPT ou DAPT, e não houver sangramento ativo, faça a reconciliação medicamentosa, pois algum benefício parece existir.

Mais do AHA 2021:

Autor:

Referência bibliográfica:

  • AHA Scientific Sessions 2021.
Compartilhar
Publicado por
Ronaldo Gismondi

Posts recentes

Mediastinite fibrosante: o que precisamos saber

A mediastinite fibrosante (MF) é uma doença rara, caracterizada pela proliferação de fibrose localmente invasiva…

10 horas atrás

Check-up Semanal: oseltamivir na prática clínica, infecção urinária na gestação e mais!

No check-up semanal de hoje, confira: oseltamivir na prática clínica, infecção urinária na gestação e…

11 horas atrás

Como aplicar uma evidência na prática: decisão médica compartilhada

A nova edição da Revista PEBMED abordará Medicina Baseada em Evidências. Aqui, comentamos sobre o uso…

12 horas atrás

Critérios para insuficiência hepática aguda pediátrica: Orientações baseadas a partir do painel PODIUM 

A insuficiência hepática aguda é uma síndrome complexa, grave e rara em crianças e apresenta…

14 horas atrás

Existe algum grupo de maior risco entre os pacientes com score de cálcio 0 na tomografia de coronárias?

O score de cálcio 0 é associado com baixo risco de eventos cardiovasculares e pode…

15 horas atrás

Nutrição Enteral na UTI: 10 dicas para a prática clínica

A importância da nutrição no paciente grave tem sido cada vez mais reconhecida, especialmente nos…

16 horas atrás