Página Principal > Cirurgia Plástica > Cirurgia Plástica: especialidade dinâmica e em constante evolução
cirurgiao examinando rosto de paciente

Cirurgia Plástica: especialidade dinâmica e em constante evolução

PEBMED preparou uma série com artigos sobre cada especialidade médica para te ajudar na escolha da sua residência. Todo dia, um especialista traz sua visão sobre uma das área, as oportunidades disponíveis, principais desafios e muito mais! Hoje é dia de falar sobre Cirurgia Plástica com a Dra. Danielle Rocha.

1) O que é?

Certamente você tem uma ideia do que um cirurgião plástico faz, podemos facilmente encontrar informações sobre saúde, beleza e estética associadas à Cirurgia Plástica. Contudo, a cirurgia plástica moderna é uma especialidade dinâmica e em constante evolução, não está restrita pela anatomia ou sistemas orgânicos.

Incorpora várias áreas de atuação, tais como: cirurgia da mão, cirurgia crânio-maxilo-facial, tumores cutâneos e oncologia, cuidados às queimaduras e feridas complexas, cirurgias estéticas, cosmiatria, cirurgia plástica órbito-palpebral, reconstrução mamária, microcirurgia e cirurgia de intersexo.

Embora esse largo espectro de atividades seja uma característica da Cirurgia Plástica, ele também contribui para a dificuldade em se definir claramente sua área de atuação. A formação do médico cirurgião plástico no Brasil compreende as seguintes etapas:

Etapa 1: 6 anos de graduação em Medicina.
Etapa 2: 2 anos de Residência Médica em Cirurgia Geral (a partir de 2018 – 3 anos).
Etapa 3: 3 anos de Residência Médica em Cirurgia Plástica.

Existem mais 3 grandes áreas de especialização do Cirurgião Plástico, são elas:

– Microcirurgia: 1 ano de Residência Médica (pré-requisito: Residência Médica em Cirurgia Plástica).
– Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial: 1 ano de Residência Médica. (pré-requisito: Residência Médica em Cirurgia Plástica, Otorrinolaringologia ou Cirurgia de Cabeça e Pescoço).
– Cirurgia de Mão: 2 anos de Residência. (pré-requisito: Residência Médica em Cirurgia Plástica ou Ortopedia).

2) Como é o dia a dia?

O dia a dia das especialidades cirúrgicas é bem semelhante e consiste nas avaliações e preparo dos pacientes para o procedimento cirúrgico proposto, nas execuções das cirurgias propriamente ditas e nos cuidados pós-operatórios, além dos cuidados e curativos de feridas agudas e crônicas.

Na rede pública de saúde são executados procedimentos estéticos tais como: colocação de próteses de mama, glúteos, panturrilhas, mento, blefaroplastias, ritidoplastias, otoplastias, redução mamária, abdominoplastias entre outras; e reparadores como: correção de úlceras de pressão, remoção de neoplasias com reconstrução imediata, colocação de expansores cutâneos para correção grandes defeitos em áreas com pouco tecido doador, enxertias cutâneas e etc.

Na medicina privada é possível a realização de outros procedimentos não cirúrgicos em consultório tais como: aplicação de toxina botulínica, volumização facial com ácido hialurônico, peelings químicos e físicos, lasers entre outros.

3) Oportunidades de trabalho:

Cirurgiões plásticos atuam, em sua maioria, em seus consultórios particulares. É possível a aquisição de planos de saúde, contudo, os mesmo não tem cobertura para procedimentos estéticos, o que restringe a atuação do cirurgião a procedimentos cirúrgicos em pacientes pós bariátricos, ressecção de tumores cutâneos e outros procedimentos reparadores. Na rede pública, encontramos serviços de cirurgia plástica nos hospitais universitários e em instituições vinculadas ao ensino. Não são frequentes concursos públicos para cirurgia plástica.

4) Número de especialistas:

No momento, temos aproximadamente 5.600 cirurgiões plásticos registrados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

5) Curiosidade(s):

– “O adultério foi a origem da cirurgia plástica, há 2.000 anos, na Índia. Essa infração era levada muito a sério pelos hindus, que cortavam o nariz do culpado. A deformidade social e facial era reparada com a pele da face ou da testa, cortada como se corta uma folha e costurada sobre o orifício. A operação foi aperfeiçoada em Bolonha, em 1597, por Gasparo Tagliacozzi (1546-1599), que soltava três lados de um pedaço de pele do braço, prendia o braço sobre o nariz e, quando o enxerto pegava, soltava o braço, cortando a parte da pele ainda presa a ele. Há um século amadores faziam isso na Sicília. Branca de Catânia era o “homem de grandes habilidades, que aprendera a arte de restaurar um nariz usando a pele do braço do paciente ou pregando sobre o orifício o nariz de um escravo”.”
(trecho extraído do livro ‘A assustadora história da Medicina de Richard Gordon’; pag. 232-234)

Fonte: A assustadora história da Medicina de Richard Gordon

O curioso em relação a esse texto é que ainda hoje uma das áreas utilizadas para reconstrução nasal é a fronte. Grandes defeitos nasais e mesmo pequenos defeitos de ponta nasal são reconstruídos utilizando-se um Retalho Paramediano Frontal, que nada mais é que tirar um pedaço da testa e colocar no nariz!

6) Especialidades correlacionadas:

Como a Cirurgia Plástica não está restrita a órgãos e sistemas, muitas especialidades tem atividades  sobrepostas ou atuam em conjunto na resolução de alguns casos. Por exemplo: alguns otorrinolaringologistas realizam rinoplastias e otoplastias. Ginecologistas/Mastologistas trabalham juntos com plásticos nas reconstruções mamárias. Plásticos crânio-maxilo-faciais executam reconstruções de face e crânio com cirurgiões buco-maxilo, cirurgiões de cabeça e pescoço e neurocirurgiões. Reconstruções de membros são realizadas com apoio de ortopedistas e cirurgiões vasculares. Algumas reconstruções óculo-palpebrais e ressecções tumorais necessitam de acompanhamento de oftalmologistas no pré e pós-operatório para que o procedimento seja bem sucedido. Enfim, inúmeras são as situações em que a cirurgia plástica se correlaciona com outras especialidades médicas.

7) Área de atuação:

A cirurgia plástica possui três áreas de atuação mais específicas, são elas: Microcirurgia, Cirurgia de Mão e Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial.

  • Mas o que faz um cirurgião plástico com formação em Microcirurgia?
    Os traumas e as neoplasias são os responsáveis pelas grandes lesões em diversas partes do corpo. Frequentemente, não é possível reconstruir as áreas lesionadas com retalhos locais (utilizando tecidos próximos às lesões) e portanto, temos como alternativa confeccionar retalhos de áreas distantes para cobrir ferimentos e reconstruir a área lesada. Como esse tecido vem de outro lugar, ele precisa ser revascularizado no seu novo local, essa revascularização e reconstrução é realizada pelo Microcirurgião.
  • Cirurgião Crânio-Maxilo-Facial:
    Já o cirurgião plástico com especialização em Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial, executa correções em face e crânio de pacientes com anomalias congênitas, tais como: fissuras de palato e lábio, fissuras faciais, craniossinostoses e etc. Além de atuarem em reconstruções de crânio e face após grandes traumas ou ressecções neoplásicas, junto com cirurgiões de cabeça e pescoço e cirurgiões Buco-Maxilo (Cirurgiões Dentistas).
  • Cirurgião de Mão:
    A mão é uma parte do corpo extremamente especializada e complexa. Por isso, existe uma especialidade para tratar exclusivamente das questões cirúrgicas relacionadas às suas estruturas.

8) Mensagem para quem quer seguir essa especialidade:

Como toda especialidade médica, se especializar em Cirurgia Plástica requer muito estudo e dedicação, afinal são pelo menos mais 6 anos após a conclusão da faculdade. Habilidade manual e criatividade são características bem vindas para execução das atividades. Se esse é o seu desejo arregace as mangas, seja perseverante e siga em frente. No demais, te desejo boa sorte!

*Os artigos sobre as especialidades médicas foram produzidos em parceria com a Associação Nacional de Médicos Residentes

Autora:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.