CROI 2021: dolutegravir é seguro e eficaz para crianças e adolescentes com HIV? - PEBMED

CROI 2021: dolutegravir é seguro e eficaz para crianças e adolescentes com HIV?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Inibidores de integrasse (INI) têm se mostrado antirretrovirais com alta eficácia, alta barreira genética e fácil posologia, tendo acrescentado muito aos esquemas clássicos de terapia antirretroviral (TARV). Dolutegravir (DTG) é um INI que foi incorporado ao arsenal brasileiro, fazendo parte do esquema de primeira linha para adultos.

Resultados iniciais do uso de DTG em crianças e adolescentes avaliado pelo estudo ODYSSEY foram apresentados na Conference on Retoviruses and Opportunistic Infections (CROI) 2021.

cápsulas de dolutregravir para HIV

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Dolutegravir em crianças

O ODYSSEY é um estudo de não inferioridade internacional, multicêntrico e randomizado cujo objetivo é avaliar a eficácia e segurança de DTG com tratamento padrão (dois inibidores de transcriptase reversa + inibidor de protease/ritonavir) em crianças começando TARV de primeira ou segunda linha. O desfecho primário tempo para falha clínica ou virológica na semana 96.

O grupo do braço que recebeu DTG apresentou 47 eventos de desfecho primário quando comparado com o braço que recebeu tratamento padrão (14% vs. 75%), mostrando que DTG foi superior ao tratamento padrão. Os resultados foram semelhantes tanto na análise da população per-protocol quanto na população intention-to-treat. Nas semanas 48 e 96, o ganho na contagem de CD4 e na porcentagem de CD4 foi semelhante em ambos os grupos.

O benefício com DTG foi evidente já na semana 48, mantendo-se até a semana 144. O número de mortes ou eventos relacionados a AIDS foi semelhante em ambos os grupos, assim como a proporção de eventos adversos. Entretanto, mais eventos que levaram à mudança de esquema de TARV foram relatados no grupo de tratamento padrão.

Para dislipidemia, DTG esteve associado a um melhor perfil lipídico, principalmente devido a diferenças nos valores de LDL. Os participantes no grupo do braço de DTG tiveram ganhos leves de peso e IMC, que ocorreram de forma precoce com estabilização posterior. A média de peso adicional ao fim das 96 semanas foi de aproximadamente 1 kg.

Mensagens práticas

DTG foi superior ao tratamento padrão em crianças começando tratamento antirretroviral de primeira ou segunda linha, além de ser bem tolerado e seguro.

Confira outros destaques do CROI 2021:

Autora:

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar