Home / Colunistas / Diferenciação das lesões da cartilagem articular e da artrose
gonartrose

Diferenciação das lesões da cartilagem articular e da artrose

Colunistas, Ortopedia
Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tempo de leitura: 2 minutos.

Artrose e lesões da cartilagem articular são dois termos que, muitas vezes, são utilizados como sinônimos mas que não o são.

A artrose representa um processo degenerativo da cartilagem, decorrente de um desequilíbrio entre o anabolismo (formação de neocartilagem) e catabolismo (a destruição da cartilagem). É um processo muitas vezes visto com o envelhecimento e que pode estar presente de forma precoce em atletas, pessoas obesas, pessoas com desalinhamento da articulação ou com doenças inflamatórias, como a artrite reumatoide.

VEJA TAMBÉM: Artrose dos joelhos: o paciente pode ou não fazer exercícios?

Ainda que medicações como a glicosamina, a condroitina, os colágenos ou as infiltrações de ácido hialurônico tenham sido introduzidos no mercado com a finalidade de evitar a evolução ou até mesmo de regredir o desgaste articular provocado pela artrose, os estudos comparativos não foram capazes de demonstrarem este efeito, ainda que possam contribuir para a melhora da dor. Podemos dizer que até hoje o desgaste da cartilagem é considerado um processo irreversível, em que o tratamento visa controlar os sintomas.

A lesão da cartilagem articular, por outro lado, está usualmente associada a um trauma em pacientes jovens. Nestes pacientes, a cartilagem encontra-se bem preservada como um todo, porém com um buraco no meio. Podemos comparar a lesão da cartilagem articular com um pneu novo, porém furado, enquanto a artrose representaria um pneu careca.

LEIA MAIS: Viscossuplementação: saiba mais sobre esse procedimento

Diversas técnicas estão bem estabelecidas com a finalidade de reparo da lesão da cartilagem. Algumas destas técnicas, como o transplante osteocondral autólogo ou homólogo, visam transferir um fragmento de cartilagem para substituir a cartilagem lesionada. Enquanto outras, como a microfratura, as membranas ou os implantes autólogos de condrócitos visam a formação de uma nova cartilagem no local da lesão. Ainda que tenham uma tendência de reparo com fibrocartilagem, a qual apresenta características histológicas diferentes da cartilagem hialina presente em um tecido cartilaginoso íntegro, esta nova cartilagem é capaz de recuperar boa parte da função da cartilagem original.

SAIBA MAIS: Transplante de cartilagem, onde estamos?

As lesões da cartilagem, desta forma, não devem ser confundidas com a artrose. A diferenciação poderá ser feita pelo médico com base na história clínica do paciente exame físico e exames de imagem, sendo então o tratamento individualizado para cada paciente.

Autor:

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.