Página Principal > ABRAMEDE 2018 > SCA: quais estratégias não invasivas utilizar quando não há serviço de hemodinâmica? [ABRAMEDE 2018]
paciente internado

SCA: quais estratégias não invasivas utilizar quando não há serviço de hemodinâmica? [ABRAMEDE 2018]

Tempo de leitura: 2 minutos.

A precariedade do sistema de saúde no Brasil, principalmente na falta de equipamentos e medicamentos, prejudica a qualidade no atendimento e impacta na sobrevida do paciente. Por exemplo, apenas 6,7% dos hospital têm serviço de hemodinâmica. É preciso identificar o que deve ser feito quando não há melhores condições de atendimento.

A recomendação atual, como primeira opção em casos de síndrome coronariana aguda, é sempre a estratificação invasiva, seja com supra de ST seja sem supra de ST. Quais são as estratégias não invasivas nos centros médicos onde não há o serviço de hemodinâmica? Este foi o tema da palestra “Estratificando o risco para Mundo Real”, com moderação de Felipe Gallego Lima.

Há quatro etapas para realizar estratégias não invasivas:

1) Avaliar clinicamente o paciente e calcular o risco TIMI ou o escore de GRACE para identificar a gravidade do caso.

2) Fazer o ecocardiograma visando descartar complicações do quadro de síndrome coronariana aguda. Os parâmetros a serem vistos no ECG são fração de ejeção de ventrículo esquerdo, fração de ejeção do ventrículo direito, anatomia das válvulas, a presença de trombo e de complicações mecânicas;

3) Teste ergométrico, que deve ser a escolha principal quando não há estratificação invasiva;

4) Intervir com tratamento clínico otimizado para o paciente e separar quem dever ser encaminhado para um grande centro com serviço de hemodinâmica de quem pode receber o tratamento clínico otimizado. No segundo caso, dá-se preferência para a dupla antiagregação, com uso de AAS + ticagrelor (primeira opção) ou AAS + clopidogrel e anticoagulação com heparina de baixo peso molecular, preferencialmente a enoxaparina. Essa anticoagulação deve ser por 8 dias ou até a alta hospitalar.

MAIS DO CONGRESSO ABRAMEDE 2018

Lombalgia:

Sepse:

Trauma:

Cetoacidose diabética:

Síndrome coronariana aguda:

Asma grave:

A PEBMED ESTÁ NO ABRAMEDE 2018

Entre os dias 25 e 28 de setembro, a Associação Brasileira de Medicina de Emergência (ABRAMEDE) promove em Fortaleza (CE) a 6ª edição do maior Congresso de Medicina de Emergência Adulto e Pediátrico da América Latina. O evento conta com workshops, cursos e palestras com os maiores especialistas da área. A PEBMED está em Fortaleza e vamos publicar aqui no Portal com exclusividade as principais novidades do evento.

Autor:

Eduardo Cardoso de Moura

Graduação em Medicina pela UFF ⦁ Residência em Clínica Médica pela UFRJ ⦁ Diretor de Conteúdo e Co-fundador da PEBMED

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.