Toxina Botulínica além da estética: quais os tratamentos? - PEBMED

Toxina Botulínica além da estética: quais os tratamentos?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Todos conhecem as famosas aplicações de toxina botulínica no rosto para tirar as marcas de expressão. Mas poucos sabem que ela também é usada no tratamento de diversas outras doenças.

Tratamentos que utilizam toxina botulínica

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

O que é Toxina Botulínica?

É uma substância produzida por uma bactéria chamada Clostridium Botulinum. Em laboratório, a toxina botulínica é separada, purificada e vira um remédio.

Leia também: FDA aprova botox para espasticidade de membros superiores em crianças

Como ela funciona?

Basicamente ela bloqueia a liberação de substâncias responsáveis pela contração do músculo ou glândulas. O efeito então é um “relaxamento” muscular e diminuição de secreção de saliva ou suor, a depender da área aplicada. Também pode ser utilizada no tratamento de dor.

Quem pode fazer o tratamento com Toxina Botulínica?

Além do uso estético, as doenças tratadas são:

Aumento da “contração muscular”

 

  • Espasticidade em sequelas de AVC, Paralisia Cerebral, Para ou Tetraplegia
  • Doenças Neurodegererativas (Doença de Parkinson, Esclerose Múltipla, por exemplo);
  • Distúrbios de Movimentos como as Distonias (Distonias Cervicais, Hemidistonias, Distonias Generalizadas);
  • Espasmo Hemifacial — uma doença em que uma parte do rosto se contrai involuntariamente;
  • Harmonização após uma Paralisia Facial;
  • Blefaroesmo — uma doença em que as pálpebras se fecham involuntariamente;
  • Bruxismo — contração aumentada dos músculos da mastigação, que pode gerar dor e desgaste nos dentes;
Glândulas
  • Salivação excessiva (Sialorreia), comum em doenças neurológicas;
  • Suor excessivo (Hiperidrose);
Dor

 

  • Enxaqueca crônica e outras dores de cabeça;
  • Dores neuropáticas, como Neuralgia do Trigêmio e Neuralgia Herpética;
  • Liberação Miofascial;
Usos na Urologia

 

  • Aplicações dentro da bexiga;
Usos na Oftalmologia
  • Estrabismo;
Usos em Gastroenterologia
  • Acalasia de esôfago;

Quanto tempo duram os efeitos?

A duração é de cerca de 3 meses. Depois disso, ocorrem mudanças a nível celular e a ação vai diminuindo. Contudo, o tempo de duração pode variar de acordo com o paciente e a patologia. Por isso, são necessárias aplicações periódicas.

Saiba mais: Toxina botulínica tipo A: recomendações, contraindicações e mais!

Existem efeitos colaterais?

A toxina botulínica é uma medicação segura. Os efeitos adversos mais comuns podem ocorrer no local das aplicações, como vermelhidão, dor ou hematoma. Efeitos colaterais mais graves são pouco comuns.

O tratamento com Toxina Botulínica pode melhorar muito a qualidade de vida, atividades do cotidiano e dor dos pacientes e é um tratamento complementar às terapias físicas e medicações orais.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Cobo P, et al. Toxina Botulínica na Prática Clínica: atlas de pontos musculares. Porto Alegre: Artmed, 2009.
  • Esquenazi A. Recomendações de tratamento integral da espasticidade em adultos: consenso latino-americano de especialistas. São Paulo: Omnifarma, 2011.
  • Frontera WR, et al. Essentials of physical medicine and rehabilitation: Musculoskeletal disorders, pain, and rehabilitation, 4th Elsevier, 2019.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar